Portugal 2020

Subscreva feed Portugal 2020
Actualizado: há 9 minutos 53 segundos atrás

'Gialmar' investe na expansão e modernização com apoio MAR 2020

Sex, 20/08/2021 - 00:00

Sabia que em Tondela há uma empresa de transformação de pescado? É verdade, nem todas as empresas de transformação de pescado se localizam no litoral.

 

Esta semana damos-lhe a conhecer os 5 maiores investimentos de PME do sector da Transformação apoiados pelo Programa Operacional MAR 2020.

 

Depois de Lagos, da Figueira da Foz e de Matosinhos, onde se localizam a Congelagos, a LITOFISH, Lda e a Mar Cabo, fomos até Tondela para conhecer a Gialmar - Produtos Alimentares, SA.

 

Com o apoio do MAR 2020, a Gialmar tem em curso um investimento de mais de 3 milhões de euros, que visa promover a expansão e modernização da atividade industrial de congelação, transformação e embalamento de pescado, e construção de uma nova unidade de congelação, transformação e embalamento de pescado para exportação.

 

A Gialmar foi criada em 1993 na área do pescado fresco e teve uma forte expansão, em 2003, para a indústria de congelação e transformação.

 

Assente no compromisso da qualidade, a Gialmar é hoje uma empresa de referência nacional e internacional, cuja missão se sustenta na valorização da sua equipa e no tratamento e manuseamento dos produtos em conformidade com os padrões da certificação IFS.

 

A Gialmar assume a segurança alimentar como um elemento primordial ao seu funcionamento, através do sistema HACCP, que permite garantir que os produtos cumprem todas as normas comunitárias.

 

É certificada pela norma IFS Food, para um maior controlo de garantia de segurança e qualidade do produto final, bem como certificação MSC. Com o intuito de abranger novos mercados e a melhoria contínua do sistema de qualidade, está a desenvolver a certificação FRIEND of THE SEA.

 

Saiba mais em GIALMAR.

 

 

Fonte: Mar 2020

 

Workshop | Como melhorar Estratégias de Especialização Inteligente

Qui, 19/08/2021 - 00:00

A Direção-Geral de Política Regional e Urbana e o Grupo Banco Mundial promovem um Workshop de Avaliação de Impacto ComPEL de 11 a 14 de janeiro de 2022, com o objetivo de melhorar a eficácia das Estratégias de Especialização Inteligente.

 

Pretende-se conceber melhores intervenções políticas na área da Inovação, Empreendedorismo e Competitividade, com os principais especialistas do Grupo Banco Mundial.

 

Durante o projeto, o Banco Mundial apoiará equipes de projeto selecionadas e autoridades/agências públicas, para projetar e implementar avaliações de impacto rigorosas de suas intervenções de políticas públicas vinculadas à Especialização Inteligente nas áreas de Empreendedorismo, Inovação e Competitividade.

 

Para começar, está ser organizando este Workshop de Avaliação de Impacto para 10-15 equipes de projeto a realizar em uma capital europeia (TBC). 

 

Procuram-se equipas interessadas em realizar uma avaliação de impacto rigorosa em uma das seguintes áreas de política relacionadas à Especialização Inteligente:

 

  • Empreendedorismo / Start-up de negócios
     
  • Inovação / Adoção de Tecnologia
     
  • Capacidades de gestão / Desenvolvimento de habilidades

 

No workshop, as equipes do projeto serão combinadas com pesquisadores experientes da academia e de organizações internacionais, para desenvolver uma apresentação de conceito para seus projetos de Avaliação de Impacto. 

 

Além disso, o workshop apresentará palestras sobre Especialização Inteligente por especialistas internacionais, apresentações curtas sobre métodos de Avaliação de Impacto relevantes e avaliações de impacto recentes nas áreas de política S3 por pesquisadores experientes.

 

Interessado em participar? Verifique a Nota de Antecedentes para obter informações adicionais sobre o processo de seleção, detalhes de financiamento e orientação para preencher o formulário de inscrição.

 

As equipes interessadas devem inscrever-se por meio do breve FORMULÁRIO de manifestação de interesse antes de 10 de setembro de 2021.

 

Fonte: CE

'Mar Cabo' emprega cerca de 100 postos de trabalho com apoio MAR 2020

Qui, 19/08/2021 - 00:00

Esta semana damos-lhe a conhecer os 5 maiores investimentos de PME do setor da Transformação apoiados pelo Programa Operacional MAR 2020.

 

Depois de Lagos e da Figueira da Foz, onde se localizam a Congelagos e a LITOFISH, Lda, rumamos a Matosinhos, para conhecer a 'Mar Cabo'.

 

Fundada em agosto de 2005, a Mar Cabo - Produtos Congelados, Lda dedica-se à transformação, embalamento e comercialização de pescado congelado, tanto de importação como da costa nacional.

 

Com o apoio de 3 milhões de euros do MAR 2020 esta empresa concluiu um investimento de mais de 6 milhões de euros na expansão da sua atividade empregando hoje cerca de 100 postos de trabalho.

 

A empresa foi percorrendo o seu caminho adaptando-se constantemente às variações da procura do mercado, dedicando-se cada vez mais aos produtos do nosso mar, como o cação azul, a sardinha, a cavala, o carapau e o polvo.

 

Saiba mais em Mar Cabo.

 

Fonte: Mar 2020

Algarve 2020 investe na qualificação de jovens para o setor turístico

Qui, 19/08/2021 - 00:00

Ao longo do atual Quadro Comunitário Portugal 2020, iniciado em 2014, os fundos europeus geridos pelo Programa Operacional CRESC Algarve 2020 assumiram um papel determinante na qualificação de jovens profissionais para o setor turístico na Região.

 

Os números são, por si só, expressivos: 38 Cursos de Especialização Tecnológica (CET’s) apoiados, envolvendo quase oito centenas de formandos e mais de 56 mil horas de formação ministradas, que permitiram a qualificação profissional e pós-secundária.

 

Para além da Formação de Jovens, foi também aprovada a criação nas Escolas de Hotelaria e Turismo de um Laboratório para a produção de recursos didáticos digitais e de um Clube Ciência Viva na Escola, dedicado à Dieta Mediterrânica.

 

O montante do investimento total foi superior a 5,94 Milhões de Euros (M€), sendo o financiamento pelo Fundo Social Europeu (FSE) superior 4 Milhões de Euros, contribuindo para suprir a necessidade de quadros intermédios necessários à melhoria da competitividade das empresas e da economia regional.

 

Neste contexto, e no sentido de priorizar a formação de jovens da Região no Plano de Ação “Reativar o Turismo - Construir Futuro”, realizou-se ontem um encontro com as principais associações empresariais da Região do Algarve – AHETA, AIHSA, CEAL, NERA, ACRAL e Associação de Desenvolvimento do Barlavento, por forma a preparar o plano de ação na formação profissional no Quadro Financeiro Plurianual 2021 - 2027.

 

Consulte AQUI estes e outros projetos aprovados, no âmbito do Programa Operacional do Algarve, com o apoio dos fundos da União Europeia.

 

 

Fonte: CCDRAlgarve/Foto: EscolasTurismodePortugal

Conferência sobre a Avaliação da Política de Coesão da UE

Qui, 19/08/2021 - 00:00

‘Moldar transições com evidências’ é o mote para a 9.ª Conferência sobre a Avaliação da Política de Coesão da UE, com lugar na Alfândega do Porto, de 16 a 17 de setembro.

 

O evento conta com a participação da AD&C - Agência para o Desenvolvimento e Coesão, representada pelo seu Presidente Nuno Santos, que intervirá na Abertura da 1ª reunião Plenária.

 

Consulte o PROGRAMA.

 

A Conferência constituirá uma oportunidade para salientar a importância de uma política baseada em dados concretos num mundo em rápida mutação, tendo em vista o lançamento da avaliação dos investimentos da política de coesão para 2014-2020 no próximo ano.

 

Constituirá uma plataforma para debater os métodos utilizados para avaliar o papel da política no âmbito dos diferentes temas de investimento.

 

Será também a ocasião para fazer o balanço das avaliações realizadas pelos Estados-Membros e pela Comissão durante o período 2014-2020.

 

Paralelamente à conferência, será apresentada uma EXPOSIÇÃO DE CARTAZES sobre Avaliações dos Programas da Política de Coesão, realizada nos Estados-Membros, que proporcionará mais oportunidades para o intercâmbio de boas práticas e a partilha de experiências sobre métodos e resultados.

 

A conferência é organizada no Centro de Congressos da Alfândega Porto e será realizada em formato híbrido, permitindo aos participantes que não poderão viajar para participar através de uma plataforma online.

 

Convidam-se os responsáveis políticos dos Estados-Membros da UE, as Autoridades de Gestão, os peritos em avaliação, os académicos, a sociedade civil e outras partes interessadas de toda a Europa a juntarem-se no Porto durante um dia e meio de discussão e criação de redes.

 

REGISTE-SE AQUI!

 

Note-se que, devido aos procedimentos internos da Comissão, é necessário utilizar uma conta EU Login (conta ECAS) para aceder ao formulário de registo. No caso de não ter uma conta ECAS, pode criar uma.

 

Após o login bem sucedido, poderá registar-se na Conferência. Após a sua inscrição estar concluída, receberá um e-mail com confirmação de inscrição. 

 

 

Fonte: CE

Candidaturas para 'Melhoria de Regadios' prolongadas até 30 de setembro

Qua, 18/08/2021 - 00:00

O período para a submissão de candidaturas a fundos para a 'Melhoria de Regadios Existentes', cujo prazo terminava na quarta-feira, foi prolongado até 30 de setembro, segundo divulgado na página do Programa de Desenvolvimento Rural PDR 2020.

 

“O período de apresentação de candidaturas estabelecido no anúncio de abertura n.º 14/Operação 3.4.2/ 2021 — ‘Melhoria da eficiência dos regadios existentes’ - Tipologia: ‘Operações de em regadios tradicionais’ é prorrogado excecionalmente, sendo a submissão de candidaturas efetuada entre as 17:00 de 18 de junho e as 17:00 de 30 de setembro de 2021”, lê-se no ANÚNCIO publicado.

 

A 19 de junho, o Ministério da Agricultura anunciou a abertura das candidaturas a fundos para a requalificação e modernização de regadios existentes, com quase três milhões de euros de dotação total.

 

As candidaturas terão de abranger projetos existentes nos territórios da Área Metropolitana do Porto ou das comunidades intermunicipais da Beira Baixa, Região de Aveiro, Região de Leiria; Beiras e Serra da Estrela, Terras de Trás-os-Montes, Alto Minho, Cávado; Douro, Médio Tejo, Tâmega e Sousa e Viseu, Dão e Lafões.

 

Os apoios são concedidos sob a forma de subvenções não reembolsáveis, com uma taxa que corresponde a 100% do valor de investimento elegível.

 

Saiba mais sobre a Operação 3.4.2. MELHORIA DA EFICIÊNCIA DOS REGADIOS EXISTENTES.

 

Fonte: PDR2020

Novos apoios europeus às PME afetadas pela pandemia

Qua, 18/08/2021 - 00:00

A Comissão Europeia (CE) aprovou um novo produto financeiro que irá apoiar as Pequenas e Médias Empresas (PME) afetadas pela pandemia de COVID-19, em 22 Estados-membros participantes, entre os quais Portugal.

 

Serão mobilizados pelo menos 13 mil milhões de euros de novos empréstimos ao abrigo do Fundo Europeu de Garantia, conforme COMUNICADO esta semana.

 

"A Comissão Europeia aprovou, ao abrigo das regras da UE [União Europeia] em matéria de auxílios estatais, a introdução de um novo produto sob a forma de garantias em tranches de titularização" lê-se no comunicado.

 

O produto tem um orçamento previsto de 1,4 mil milhões de euros, sendo que “espera-se que mobilize pelo menos 13 mil milhões de euros de novos empréstimos” às PME afetadas pela COVID-19.

 

Criado ao abrigo do Fundo Europeu de Garantia, gerido pelo grupo do Banco Europeu de Investimento (BEI), o produto vai apoiar as empresas nos 22 Estados-membros participantes, entre os quais se encontra Portugal.

 

“Este novo produto contribuirá significativamente para o objetivo global do Fundo Europeu de Garantia, com a mobilização de 200 mil milhões de euros para a economia europeia, o que ajudará a gerar pelo menos 13 mil milhões de euros de novos empréstimos de intermediários financeiros às PME gravemente afetadas pelo surto de coronavírus”, afirma a vice-presidente executiva Margrethe Vestager, citada na nota, acrescentando que Bruxelas continua a trabalhar para a recuperação da crise provocada pela pandemia.

 

O Fundo Europeu de Garantia foi aprovado em abril do ano passado sob a gestão do Grupo BEI, como resposta da União Europeia à pandemia.

 

Desde então o Grupo BEI (entre o próprio BEI e o Fundo Europeu de Investimento) já aprovou 17,8 mil milhões de euros em projetos ao abrigo do Fundo Europeu de Garantia.

 

Fonte: CE

LITOFISH, uma PME líder apoiada pelo MAR 2020

Qua, 18/08/2021 - 00:00

Esta semana damos-lhe a conhecer os 5 maiores investimentos de PME do sector da transformação de pescado e de produtos aquícolas apoiados pelo Programa Operacional MAR 2020.

 

Depois de Lagos, na qual se localiza a Congelagos, rumamos até à Figueira da Foz onde está sediada a LITOFISH, Lda, uma PME líder reconhecida pela qualidade da sua performance e perfil de risco.

 

A empresa, fundada em 2006, tem como principal ramo de atividade a comercialização de produtos alimentares congelados.

 

Com o apoio de 3,2 milhões de euros do MAR 2020 esta empresa concretizou um investimento de mais de 7 milhões de euros na expansão da sua atividade e modernização da linha de ultracongelação rápida e armazenamento de congelados, com o objetivo de chegar a uma produção de 1 921 toneladas, das quais 640 toneladas destinadas à exportação.

 

Em 2020, Portugal exportou 87 261 toneladas de peixe congelado, filetes e outra carne de peixe, atingindo os 247,5 milhões de euros, sendo, no entanto, estes valores muito inferiores ao valor das importações (501,8 milhões de euros e 166 444 toneladas).

 

Saiba mais em LITOFISH.

 

 

Fonte: Mar 2020

 

 

Candidaturas abertas ao Prémio Access City 2022

Ter, 17/08/2021 - 00:00

Já está aberta a nova edição do concurso Access City Award 2022 e as cidades da União Europeia (UE)  têm até 8 de setembro 2021 para se inscrever.

 

As cidades da UE com mais de 50 000 habitantes têm a oportunidade de apresentar as suas ações e estratégias inovadoras e com visão de futuro para se tornarem cidades melhores e sem barreiras para todos viverem e trabalharem.

 

O processo de seleção é dividido em duas etapas:

 

  • Os júris nacionais irão avaliar as candidaturas a nível nacional
     
  • Um júri da UE avaliará as candidaturas pré-selecionadas

 

Esta nova edição do Prémio Access City irá capitalizar o Ano Europeu Ferroviário para premiar uma cidade que se esforçou por tornar as suas estações de comboios acessíveis a pessoas com deficiência, atribuindo-lhes uma menção especial.

 

INSCREVA-SE AQUI!

 

Saiba mais sobre o concurso.

 

 

Fonte: CE

 

 

 

CONGELAGOS, um dos 5 maiores investimentos apoiados pelo MAR 2020

Ter, 17/08/2021 - 00:00

Esta semana damos-lhe a conhecer os 5 maiores investimentos de PME do sector da transformação apoiados pelo Programa Operacional MAR 2020.

 

Começamos pelo ALGARVE.

 

A CONGELAGOS – Transformação e Comércio de produtos alimentares SA, com o apoio do MAR 2020 de 6,5 milhões de euros, concretizou um investimento de 13,5 milhões de euros e criou uma unidade industrial dedicada ao processamento e congelação de pescado e cefalópodes para dinamizar o mercado de pescado, promover o desenvolvimento regional por via da diversificação da base produtiva e da criação de emprego.

 

A empresa foi fundada para atender à crescente procura global por dietas naturais e convenientes à base de produtos do mar, com o claro objetivo de se tornar líder português no processamento de pescado por meio de um claro compromisso com a saúde, qualidade de serviço, inovação e sustentabilidade.

 

A Congelagos tem o compromisso de distribuir pescado da mais alta qualidade, cuidadosamente pescado, manuseado, processado e distribuído, preservando a qualidade, todo o ano.

 

Apostando em tecnologia de ponta a Congelagos tem capacidade de calibrar, processar e congelar diariamente 300 ton de pescado e de armazenar 5.400 ton de congelados. O sistema de geração de frio a CO2 foi concebido e instalado pelos líderes globais de engenharia em processamento de pescado e atinge temperaturas de -48ºC.

 

O Resultado Final? Um Sistema que garante a entrega confiável de peixe e moluscos durante todo o ano, com qualidade consistente, baseada nas técnicas de processamento e ultra congelação mais avançadas.

 

Saiba mais em CONGELAGOS.

 

Fonte: Mar 2020

Algarve 2020 apoia equipamentos sociais para deficiência, saúde mental e terceira idade

Ter, 17/08/2021 - 00:00

O Programa Operacional CRESC Algarve 2020 apoia seis candidaturas promovidas por instituições particulares de solidariedade social em infraestruturas nos domínios da Deficiência, Saúde Mental e Terceira Idade.

 

No domínio da Saúde Mental, destacam-se a Residência Apoio Moderado e a Unidade Socio Ocupacional e Apoio Domiciliário, ambas da ACASO (Olhão) e a estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI) e Centro de Dia, especialmente dedicadas a pacientes de Alzheimer e outras demências, da Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim.

 

No domínio da Deficiência, regista-se a edificação do Centro de Atividades Ocupacionais da Casa do Povo do Concelho de Olhão, localizada em Moncarapacho.

 

No caso da Terceira Idade, está incluída uma ERPI, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário (SAD da Associação Cegonha Branca (Castro Marim) e ampliação de outra ERPI promovida pela Santa Casa da Misericórdia de São Brás de Alportel.

 

Estes seis equipamentos sociais representam um investimento elegível de 7,3 Milhões de Euros, beneficiando de comparticipações aproximando 4,4 de Milhões de Euros em fundos Europeus, geridos na Região, provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

 

Consulte AQUI mais INFORMAÇÕES sobre este e outros PROJETOS APROVADOS, no âmbito do Programa Operacional Algarve 2020.

 

 

 

Fonte: CCDRAlgarve

CESA dos Açores participa na gestão do PRR da região

Ter, 17/08/2021 - 00:00

O Conselho Económico e Social dos Açores (CESA) vai participar no modelo de governação do Plano de Recuperação e Resiliência para a Região Autónoma dos Açores (PRR-Açores), conforme anunciado pelo seu presidente, Gualter Furtado.

 

O CESA reuniu, por videoconferência, para decidir sobre a sua inclusão no modelo de governação do PRR-Açores, na qualidade de órgão de acompanhamento, como sugerido pelo Governo dos Açores.

 

O modelo de governação do PPR/Açores, como explicou o antigo secretário regional das Finanças, “propõe quatro órgãos: um órgão de coordenação política, desempenhado pelo Governo; um órgão de acompanhamento, que passa a ser assegurado pelo CESA; a par de um órgão de coordenação técnica e monitorização, assegurado pela Direção Regional de Planeamento e de Fundos Estruturais; e um de auditoria e controlo, assegurado pela Comissão de Auditoria e Controlo”.

 

A comissão “vai ter a missão de operacionalizar o órgão de acompanhamento do PPR/Açores”, que vai trabalhar “em coordenação com o próprio plenário” do Conselho Económico, referiu Gualter Furtado.

 

 

 

Fonte: Lusa/AçoresGov

 

 

Acordo sobre Formação Profissional e Qualificação

Seg, 16/08/2021 - 00:00

Foi recentemente apresentado, o Acordo sobre “Formação Profissional e Qualificação: Um desígnio estratégico para as pessoas, para as empresas e para o País”, subscrito pelo Governo e pelos Parceiros sociais.

 

O Acordo, que prevê um investimento de cerca de cinco mil milhões provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência e do próximo Portugal 2030, traduz-se numa aposta sólida na Formação Profissional e na Qualificação da População.

 

Tem como objetivo criar condições para aumentar a formação e as qualificações no nosso País e alcançar a meta europeia de ter, até 2030, 60% dos adultos entre os 25 e os 64 anos em ações de aprendizagem ao longo da vida todos os anos.

 

De entre as medidas previstas destacam-se as seguintes:

 

  • Melhoria da qualidade, agilidade e flexibilidade do Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ);
     
  • Reforço da resposta às necessidades e dinâmicas setoriais, através da aposta no lançamento de programas de formação dirigidos a áreas de competências estratégicas para diferentes setores, potenciando assim a empregabilidade das pessoas e a competitividade das empresas;
     
  • Melhoria dos incentivos à participação das empresas e das pessoas, através da conceção de mecanismos de incentivo à participação dos ativos empregados em formação, designadamente a criação de um modelo de licenças para apoiar a formação e qualificação de trabalhadores desde que associadas à conclusão de níveis de qualificação;
     
  • Inovação e flexibilização nas modalidades e respostas formativas, promovendo a flexibilidade e a complementaridade das modalidades de educação e formação de adultos com vista à conclusão de percursos formativos conducente a melhoria de níveis de qualificação, ou estimular e apoiar o desenvolvimento de projetos experimentais de formação profissional, a partir da flexibilização das metodologias de formação-aprendizagem, que comprovadamente promovam a obtenção de resultados de aprendizagem;
     
  • Investimento na área digital e formação à distância para os adultos desempregados, por forma a assegurar que, a prazo, todos os desempregados têm acesso a ofertas na área digital adequadas aos seus níveis de competências e alargando a oferta da formação digital para os adultos empregados;
     
  • Concentração no próximo Quadro Financeiro Plurianual 2021-27 (QFP 2021-2027), das medidas de formação profissional num único Programa Operacional (PO), onde se inclui a formação e qualificação na ótica das pessoas, incluindo ativos empregados e desempregados.
     

A implementação deste Acordo terá reflexos não só ao nível individual, como também nas empresas, considerando a interligação entre a Formação Profissional e a Qualificação: mais formação, melhores níveis de competências pessoais e de cidadania, permitem melhores percursos profissionais e melhores níveis salariais.

 

Consulte AQUI:

 

| Acordo “Um desígnio estratégico para as pessoas, para as empresas e para o País”

 

 

Fonte: PO ISE

Apoio à mobilidade para o interior alargado a residentes no estrangeiro

Seg, 16/08/2021 - 00:00

As pessoas residentes em países estrangeiros que decidam mudar-se para o interior de Portugal para trabalhar, vão poder aceder à medida Emprego Interior MAIS - Mobilidade Apoiada, que tem financiamento assegurado por fundos da União Europeia.

 

Em nota de imprensa, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS), lembra que, ao abrigo desta medida, "é atribuído um apoio financeiro direto de até 4.827 euros a quem se muda do litoral para o interior de Portugal para trabalhar".

 

"No caso dos cidadãos residentes em países estrangeiros, a mudança passará a poder ser feita diretamente do exterior para estes territórios do interior", lê-se no comunicado. Citada na nota, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, diz ser "fundamental criar condições para fixar jovens no interior".

 

"Com este alargamento, damos um importante passo para o posicionamento internacional de Portugal como um destino a partir do qual se pode trabalhar para qualquer ponto do mundo", refere a governante.

 

Já a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, assinala que a pandemia de COVID-19 "mostrou a muitos cidadãos e empresas que, trabalhando a partir do Interior, se consegue maior qualidade de vida e uma mais fácil conjugação entre vida familiar e vida profissional". "Alargar estes apoios a cidadãos estrangeiros é mais uma forma de contribuir para a atratividade e competitividade destes territórios", argumenta.

 

No texto, o MTSSS recorda que a medida Emprego Interior MAIS - Mobilidade Apoiada está disponível há cerca de um ano, desde Agosto de 2020, tendo sido já recebidas 560 candidaturas, "que correspondem a 980 pessoas (incluindo os elementos do agregado familiar dos candidatos)".

 

Segundo os dados divulgados, "a maior parte das candidaturas" - dois terços do total, 66% - está associada a processos de mobilidade com origem nos distritos de Lisboa (38%), Porto (17%) e Setúbal (11%).

 

Os distritos de destino, são, de acordo com a mesma informação, Castelo Branco (20%), Évora (9%), Guarda (9%), Bragança (8%) e Portalegre (8%).

 

Outros dados revelam que mais de dois terços (68%) dos candidatos ao programa de apoio "mudaram-se para o interior para trabalhar por conta de outrem, 26% criaram o seu próprio emprego e 6% criaram empresas".

 

"Os distritos de destino com maior proporção de candidatos que criaram o próprio emprego são Braga (43%), Bragança (37%), Vila Real (32%) e Viseu (32%). Já os distritos de destino com maior criação de empresas são Aveiro (33%), Setúbal (19%), Faro (15%) e Viana do Castelo (13%)", assinala o Governo.

 

Ainda segundo a nota, a maioria dos candidatos com processos aprovados (52%) "tem menos de 34 anos" e, no total, 63% dos candidatos com processo de mobilidade para o interior têm o ensino superior.

 

Sobre o apoio financeiro, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social frisa que, no total, "o apoio pode ascender a 4.827 euros".

 

"O apoio financeiro direto a conceder a quem se mudar para o interior é de 2.633 euros, a que acresce uma majoração de 20% por cada elemento do agregado familiar (até ao limite de 1.316 euros). É ainda comparticipado o custo de transportes de bens, até ao limite de 878 euros", sustenta.

 

A medida Emprego Interior MAIS integra o programa Trabalhar no Interior, que é dinamizado por várias áreas governativas e coordenado pela área da Coesão Territorial.

 

 

Fonte: PortugalGov/IEFP/Lusa

 

Webinar ‘Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial’

Seg, 16/08/2021 - 00:00

Realiza-se dia 17 de agosto - às 10h00, um webinar sobre as 'Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial', que vem apoiar a manifestação de interesse no âmbito deste concurso do PRR - Plano de Recuperação e Resiliência.

 

Organizado pela AIP, o webinar debuça-se sobre o enquadramento legal e aspetos-chave a considerar na preparação de candidaturas, Instrumentos Financeiros complementares e as diferenças entre o PRR e os Quadros de Referência Plurianual.

 

INSCREVA-SE AQUI!

 

 

Fonte: AIP

 

 

 

Deliberação CIC PT 2020 altera PO Regionais Norte, Centro e Alentejo

Seg, 16/08/2021 - 00:00

Foi publicada a Deliberação n.º 26/2021 da CIC Portugal 2020 – Comissão Interministerial de Coordenação do Acordo de Parceria, que altera os Programas Operacionais das regiões menos desenvolvidas NORTE, CENTRO e ALENTEJO.

 

A presente reprogramação visa, no contexto da resposta às novas vagas da crise sanitária provocada pela COVID 19, reforçar o apoio ao mercado de trabalho e à manutenção do nível de emprego, procurando em paralelo criar condições para uma estabilização económica e social, à luz da necessidade de apoiar a retoma da atividade das empresas, apoiando o regresso dos trabalhadores ao horário normal de trabalho.

 

Neste contexto, trata-se nesta reprogramação de alocar recursos suplementares aos apoios do FSE - Fundo Social Europeu, mediante o reforço da PI 8.5 Adaptação dos trabalhadores, das empresas e dos empresários à mudança.

 

Os objetivos são apoiar a manutenção dos postos de trabalho e atenuar situações de crise empresarial, bem como reduzir o risco de desemprego dos trabalhadores de entidades empregadoras afetadas por crise empresarial, em consequência da pandemia causada pela doença COVID 19.

 

Consulte AQUI:

 

| Deliberação n.º26/2021 - CIC PT 2020

 

 

 

Fonte: AD&C

INQUÉRITO | Reduzir o fardo administrativo na Política de Coesão

Seg, 16/08/2021 - 00:00

A Comissão Europeia lançou a Avaliação da e-Coesão 2014-2020, que visa explorar a forma como os sistemas eletrónicos de troca de dados (sistemas de e-Coesão) são utilizados nos Estados Membros e como estes sistemas são eficazes e amigos dos utilizadores.

 

No âmbito desta avaliação em curso, lançada pela  Direção-Geral da Política Regional e Urbana (DG REGIO), está disponível um INQUÉRITO onde pode dar a sua opinião sobre o funcionamento destes sistemas.

 

Os resultados deste INQUÉRITO permitirão identificar as forças e as fraquezas dos sistemas eletrónicos de troca de dados (sistemas de e-Coesão) em toda a UE e informarão o desenvolvimento de políticas para o período de programação 2021-2027.

 

Portanto, a sua contribuição é muito importante, pois é a única fonte para obter tais informações. A Comissão Europeia só terá acesso aos resultados agregados do inquérito.

 

Se representa uma Autoridade dos Programas (autoridade de gestão, de certificação, de auditoria ou um organismo intermédio) do Estado Membro da UE para o FEDER (incluindo Interreg) ou o Fundo de Coesão, por favor siga este link para o INQUÉRITO ÀS AUTORIDADES:

 

https://ec.europa.eu/eusurvey/runner/eCohesion-survey-2021-authorities-02

 

Se você for um Beneficiário do Estado Membro da UE, que beneficiou de apoio do FEDER ou do Fundo de Coesão durante o período de programação 2014-2020, por favor, siga este link para o INQUÉRITO AOS BENEFICIÁRIOS:

https://ec.europa.eu/eusurvey/runner/eCohesion-survey-2021-beneficiaries-02

 

 

Fonte: CE

CE Portugal alerta para e-mail falso

Sex, 13/08/2021 - 00:00

A Comissão Europeia em Portugal alerta que se encontra a circular um e-mail falso que apresenta um suposto prémio de fundos para financiar o impacto da pandemia COVID-19.

 

Esta informação não tem qualquer veracidade e utiliza de forma abusiva o nome da Comissão Europeia.

 

O endereço de e-mail usado é propositadamente muito próximo dos oficiais, sendo que esses terminam em ec.europa.eu.

 

Não deve ser atribuída qualquer credibilidade a este e-mail, ou a outros semelhantes, nem às informações constantes do mesmo.

 

Recomenda-se a quem o receba que não partilhe os seus dados pessoais e que denuncie o e-mail como phishing.

 

A atribuição de fundos da União Europeia não é feita desta forma.

 

Veja aqui o exemplo de E-MAIL FALSO:

 

 

 

Fonte: Rep. CE Portugal

Unidade de Saúde dos Carvalhos financiada pelo NORTE 2020

Sex, 13/08/2021 - 00:00

Foi aprovado o financiamento para a construção da esperada Unidade de Saúde dos Carvalhos, construção de raiz que será comparticipada em cerca de 30% pelo Programa Operacional NORTE 2020, através do FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, anunciou a Câmara de Gaia.

 

Dos cerca de € 4,3 milhões de euros de investimento (que inclui a construção e aquisição de equipamento básico e administrativo), o município contará com uma comparticipação na ordem dos € 1,3 milhões, sendo da responsabilidade da autarquia o restante valor.

 

Em comunicado, a Câmara de Gaia refere que o equipamento será construído de raiz, destinado a abrigar três unidades de saúde (duas unidades de saúde familiar - USF Monte Murado e USF Vilar Saúde - e uma unidade de cuidados da comunidade) que irão corresponder às necessidades assistenciais de saúde da população local.

 

“Este novo equipamento irá permitir a melhoria das condições físicas e funcionais para utentes e profissionais, proporcionado à população um melhor acesso, mais qualidade e mais humanização dos cuidados”, adianta a autarquia.

 

Refere-se que a Câmara de Gaia cedeu a título gratuito, à Administração Regional de Saúde do Norte, o terreno destinado à edificação do novo centro de saúde dos Carvalhos.

 

Fonte: C.M.Gaia

 

AD&C com novo Conselho Diretivo

Sex, 13/08/2021 - 00:00

A AD&C - Agência para o Desenvolvimento e Coesão I.P. tem um novo Conselho Diretivo.

 

O novo Conselho Diretivo é composto pelo Presidente - NUNO SANTOS, o Vice-presidente - DUARTE RODRIGUES e por duas Vogais - PATRÍCIA BORGES e CRISTINA JACINTO.

 

Nuno Santos é o Presidente da AD&C e dirige as Unidades de Gestão Institucional e Sistemas de Informação e os Núcleos de Comunicação e Documentação, Assessoria ao Conselho Diretivo, Apoio Jurídico e de ContenciosoPlaneamento e Gestão da Qualidade e o Programa Operacional de Assistência Técnica Portugal 2020.

 

Duarte Rodrigues como Vice-presidente, dirige a Unidade de Política RegionalUnidade de Avaliação e Monitorização Estratégica e o Núcleo de Cooperação Territorial Europeia.

 

Patrícia Borges é Vogal do Conselho Diretivo com responsabilidades na direção da Unidade de Coordenação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e Fundo de Coesão, da Unidade de Coordenação do Fundo Social Europeu e do Núcleo de Contratação Pública e Auxílios de Estado. Dirige também os assuntos relativos à Estrutura de Missão Portugal Inovação Social.

 

Cristina Jacinto também Vogal do Conselho Diretivo coordena a Unidade de Certificação, a Unidade de Gestão Financeira e a Unidade de Controlo e Auditoria.

 

Compete ao Conselho Diretivo orientar e gerir as atividades da AD&C, como centro de competências na Política de Desenvolvimento Regional e de Coesão e na aplicação de fundos da União Europeia em Portugal.

 

 

Fonte: AD&C

 

Páginas