Portugal 2020

Subscreva feed Portugal 2020
Actualizado: há 1 hora 26 minutos atrás

Rota do Românico apresenta Estudo de Internacionalização

Qua, 15/01/2020 - 00:00

No próximo dia 20 de janeiro é apresentado o ‘Estudo de Internacionalização da Rota do Românico para o Mercado Asiático’, no Centro de Interpretação do Românico, em Lousada, com entrada gratuita mediante INSCRIÇÃO.
 

O ‘Estudo de Internacionalização da Rota do Românico para o Mercado Asiático’ enquadra-se na operação “Tâmega e Sousa Internacional”, cofinanciada pelo Programa Operacional NORTE 2020 e promovida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, Associação de Municípios do Vale do Sousa (entidade gestora da Rota do Românico) e Qualidade de Basto.
 

Este estudo pretende, através da partilha de informação e aconselhamento prático, apoiar o desenvolvimento de um plano de ação focado na captação de turistas de três países asiáticos, em forte expansão – China, Coreia do Sul e Japão.

 

Tem também como objetivo facilitar uma estratégia proativa para a integração da Rota do Românico em novas redes e projetos facilitadores dos processos de internacionalização, capazes de potenciar a visibilidade, o reconhecimento e a rentabilidade económica da Rota.
 

Para além de uma análise teórica sobre os diversos aspetos da internacionalização, o estudo analisa a Rota do Românico enquanto produto, marca e valor, entendidos como fatores cruciais para a sua competitividade.
 

Efetua, igualmente, uma análise comparativa (benchmarking) dos processos de internacionalização de três rotas internacionais: TRANSROMANICA, Rota da Cerâmica e Rota de Cister, explicitando, com base nessas experiências, alguns dos fatores críticos para o sucesso da internacionalização da Rota do Românico para o mercado asiático.
 

No final, o estudo aborda os principais indicadores macroeconómicos e sociodemográficos da China, da Coreia do Sul e do Japão, os perfis dos seus viajantes, e propõe, a título indicativo, algumas ações de promoção, potenciais linhas de financiamento e parcerias estratégicas a nível nacional e internacional.
 

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.
 

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.

 

Saiba mais sobre a Rota do Românico.

 

 

Fonte: Rota do Românico

MAR 2020 dedica 30 milhões de euros ao Desenvolvimento Local

Qua, 15/01/2020 - 00:00

A programação do Programa Operacional MAR 2020 dedica 30 milhões de euros para o Desenvolvimento Local, havendo 15 Grupos de Ação Local (GAL) costeiros que, com os atores da comunidade costeira, definiram e estão a executar a sua estratégia de desenvolvimento local.

 

Ao todo são 119 projetos em execução, com um investimento que ronda os 20,7 milhões de euros.

 

Os maiores investimentos apoiados são do GAL Região de Aveiro, em concreto as intervenções na Marina na Torreira, realizadas pela autarquia da Murtosa, no Centro Náutico e Piscatório da Praia da Vagueira, na Gafanha da Boa Hora realizadas pela autarquia de Vagos, e no Navio Museu Santo André  realizadas pela autarquia de Ílhavo, que somam perto de 2,5 milhões de euros.

 

Segue-se um investimento apoiado pelo GAL Litoral Alentejano, de Dinamização e Valorização do Turismo Náutico do Mira, realizado pela autarquia de Odemira, no Gal Ericeira-Cascais, o projeto de Requalificação da Embarcação Estou para Ver, realizado pela autarquia de Cascais, que ascendem a meio milhão de euros de investimento em cada projeto.

 

Os Grupos de Ação Local que, no final de 2019, apresentam as maiores taxas de execução da sua estratégia são o GAL Litoral Alentejano (24%), seguido pelo GAL Sotavento do Algarve (18%) e o GAL Mondego Mar (14%).

 

 

Fonte: Mar 2020

 

Universidade de Évora terá em breve um laboratório para estudar o Mar

Qua, 15/01/2020 - 00:00

A Universidade de Évora passará a ter, em breve, um Laboratório de Ciências do Mar em Sines, onde irá promover e executar atividades científicas, pedagógicas e culturais destinadas à melhoria do conhecimento do ambiente marinho, à inovação, ao desenvolvimento tecnológico e à utilização sustentável dos recursos marinhos.

 

Será dada especial atenção à região costeira do Alentejo e à restante plataforma continental adjacente.

 

Este investimento surge no âmbito da recente aprovação do projeto “Construção de infraestruturas de investigação e inovação do Laboratório de Ciências do Mar da UÉ – CIEMAR”, através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

 

Neste sentido, a Universidade de Évora (UÉ) e a Administração dos Portos de Sines e do Algarve assinam hoje em Sines, um contrato de concessão de uso privativo de uma parcela de terreno do domínio público, localizada a norte do cabo de Sines, onde serão construídas as novas instalações do CIEMAR - Laboratório de Ciências do Mar da UÉ.

 

A cerimónia contará com a presença de Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, e de José Luís Cacho, Presidente do Conselho de Administração da Administração dos Portos de Sines e do Algarve.

 

O Laboratório CIEMAR tem funcionado em Sines desde 1990, em instalações provisórias cedidas pela autarquia.

 

Essas instalações são, atualmente, insuficientes para desenvolver os diversos projetos de investigação científica em curso e as atividades de ensino superior e formação especializada, bem como alargar o âmbito da sua ação em áreas de ponta da Universidade como a Biodiversidade, a Geofísica, as Geociências, as Ciências do Património e a Inteligência Artificial.

 

Fonte: Alentejo 2020

Análise sobre Projetos de I&D cofinanciados pelo QREN e Portugal 2020

Ter, 14/01/2020 - 00:00

A ANI - Agência Nacional de Inovação publicou, recentemente, uma ANÁLISE sintética aos Projetos de Investigação & Desenvolvimento (I&D) cofinanciados no âmbito do QREN 2007-2013 e do Portugal 2020, enquadráveis nos princípios da Indústria 4.0.

 

A Indústria 4.0 é caracterizada pela transformação digital dos mercados industriais e das indústrias transformadoras e que recorrem ao apoio público para realizarem os seus projetos.

 

São projetos de I&D que promovem a utilização de tecnologias de informação e comunicação no contexto produtivo e de negócio, a digitalização da economia e o desenvolvimento de sistemas ciber-físicos inteligentes e interligados, contribuindo para um modelo de indústria inteligente e conectado.

 

Consulte os principais destaques da análise no Estudo ‘Indústria 4.0 – Em projetos de I&D cofinanciados no QREN e PT2020’.

 

 

Fonte: ANI

Portugal Inovação Social realiza sessões de esclarecimento no Algarve

Ter, 14/01/2020 - 00:00

A Iniciativa Portugal Inovação Social vai realizar duas sessões de esclarecimento no Algarve, dia 17 em Castro Marim e dia 20 em Vila Real de Sto. António.

 

Na próxima sexta-feira, dia 17 de janeiro, pelas 10h00, a Câmara Municipal de Castro Marim recebe uma sessão de esclarecimento sobre a iniciativa Portugal Inovação Social, para que o público se esclareça acerca deste instrumento de financiamento e sobre eventuais candidaturas.

 

Já no dia 20 de janeiro a Portugal Inovação Social será apresentada em Vila Real de Sto. António, numa sessão pública de esclarecimento desta medida de financiamento de iniciativas de Inovação Empreendedorismo Social.

 

Este encontro é promovido pela CCDR Algarve - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e pela Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

 

A sessão terá lugar às 10h, na Biblioteca Municipal Vicente Campinas, em Vila Real de Santo António, e tem como público-alvo empresas, entidades da economia social, associações e fundações públicas, agrupamentos de escolas e autarquias.

 

Além de dar a conhecer o instrumento de financiamento a concurso, o encontro tem também como objetivo prestar informações sobre o processo de apresentação de candidaturas que se encontra aberto para o Algarve com o N.º ALG-34-2019-17.

 

A Portugal Inovação Social é uma iniciativa pública, pioneira na Europa, que visa promover a inovação e o empreendedorismo social e dinamizar o mercado de investimento social em Portugal.

 

Criada no âmbito do Portugal 2020, mobiliza cerca de 150 milhões de euros de Fundos da União Europeia para financiar projetos que proponham abordagens alternativas e inovadoras para responder a problemas sociais.

 

 

Fonte: PIS/Algarve Informativo

Programa ‘Europa para os cidadãos’ com candidaturas abertas para associações e munícípios

Ter, 14/01/2020 - 00:00

Já foi publicado o convite para a apresentação de propostas no âmbito do Programa Europa para os Cidadãos para subvenções de ações para 2020.

 

O Programa Europa para os Cidadãos tem como objetivo motivar os cidadãos a desempenhar um papel mais ativo na construção da União Europeia, reforçando os laços de pertença, e incentivar a participação democrática e cívica.

 

Ao financiar projetos que promovem a cidadania europeia e melhoram as condições de participação cívica e democrática, o Programa contribui para uma melhor compreensão da União Europeia, da sua história, diversidade e valores comuns.

 

Podem concorrer organismos públicos ou organizações sem fins lucrativos, dotados de personalidade jurídica: Municípios, Comités de geminação, Organizações sem fins lucrativos, Fundações e Federações de interesse geral europeu

 

Estão abertas as candidaturas para:

 

| Vertente Memória europeia até 4 de fevereiro. Abrange projetos que convidem à reflexão sobre as causas dos regimes totalitários na história europeia recente e que promovam a tolerância, compreensão mútua, diálogo intercultural, com o intuito de chegar à geração mais jovem. Subvenção máxima de 100.000€

 

| Medida Geminação de cidades (1ª fase) – até 4 de fevereiro. Abrange encontros de cidadãos de municípios parceiros visando o debate das questões europeias e projetos destinados a promover a participação cívica e o voluntariado ao nível da UE. Subvenção máxima de 25.000€

 

| Medida Redes de cidades (1ª fase) – até 3 de março. Destina-se a encorajar os municípios a desenvolver uma cooperação temática e duradoura entre cidades, partilhando recursos ou interesses, mobilizando e envolvendo peritos, associações locais, cidadãos e grupos de cidadãos. Subvenção máxima de 150.000€

 

| Medida Projetos da sociedade civil até 1 de setembro. Destina-se a incentivar parcerias e redes transnacionais para a promoção de oportunidades de solidariedade, empenho social e voluntariado e propor soluções práticas através da cooperação ao nível da UE. Subvenção máxima de 150.000€.

 

O CIEJD - Centro de Informação Europeia Jacques Delors é, desde 2016, o Ponto de Contacto Nacional para o Programa Europa para os cidadãos, tendo como missão informar e esclarecer quanto aos aspetos técnicos e financiamento do programa, disponibilizar documentação e apoiar na procura de parceiros para o seu projeto.

 

Consulte o portal Eurocid – Ponto de Contacto Nacional ou contacte o CIEJD por tel: 211 225 031/13/25 ou por e-mail: pecidadaos@ciejd.pt.

 

Concorra e contribua para o desenvolvimento da sua Região!

 

 

Fonte: CCDRAlgarve

Estudo para facilitar diagnóstico da doença de Alzheimer com apoio de Fundos UE

Ter, 14/01/2020 - 00:00

Um estudo desenvolvido por uma equipa multidisciplinar da Faculdade de Medicina de Coimbra demonstrou que a retina pode facilitar o diagnóstico precoce da doença de Alzheimer, anunciou esta segunda-feira a Universidade de Coimbra (UC).

 

O estudo foi realizado no âmbito do projeto "Alterações cerebrais na doença de Alzheimer: a retina como um espelho do início e progressão da doença?", distinguido com o Prémio Mantero Belard e Prémios Santa Casa Neurociências 2015, e é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e por Fundos da União Europeia através do Programa Operacional COMPETE 2020.

 

"A retina poderá funcionar como um biomarcador não invasivo relevante para o diagnóstico precoce da doença de Alzheimer", de acordo com um estudo inovador, afirma a UC, numa nota enviada à agência Lusa.

 

A Alzheimer é caracterizada pela "perda gradual e irreversível de determinadas funções cerebrais, como a memória, a atenção e a linguagem", representa cerca de 60 a 70% dos casos de demência, segundo a Organização Mundial da Saúde, e o seu diagnóstico "não é fácil de fazer", sublinha a UC.

 

Além de exigir vários exames, o diagnóstico é feito, frequentemente, numa fase moderada ou avançada da doença, havendo, por isso, "necessidade urgente de identificar biomarcadores subclínicos que possam ajudar a diagnosticar precocemente o início da doença e de forma confiável".

 

Uma vez que a retina é um tecido do sistema nervoso central ("tem a mesma origem embrionária que o cérebro") e é considerada uma extensão do cérebro, a equipa de investigadores explorou o conceito da "retina como um espelho ou janela para o cérebro", isto é - explica a UC -, "a retina pode "mostrar" o que acontece no cérebro, no contexto de doença de Alzheimer".

 

"Além disso, este trabalho reforça a possibilidade de se usar o olho como uma ferramenta adicional (de modo não invasivo) para o diagnóstico precoce e monitorização terapêutica da doença de Alzheimer", acrescenta, citado pela UC, Francisco Ambrósio.

 

Notou-se que "a retina, até certo ponto, mimetiza o que acontece no cérebro, isto é, no cérebro há uma redução do volume da estrutura do hipocampo (região do cérebro associada à memória) e do córtex visual, e na retina também ocorre uma redução da sua espessura", explica o investigador.

 

"Face aos resultados obtidos, seria interessante que os neurologistas ponderassem a prescrição de testes da retina, por exemplo, uma tomografia de coerência ótica (em inglês, OCT), um exame de rotina rápido e simples e que não é muito dispendioso, que permite avaliar a espessura das camadas da retina, contribuindo assim para a validação do método no diagnóstico precoce da doença de Alzheimer", conclui o Francisco Ambrósio.

 

Apesar de o estudo se ter focado na Alzheimer, pode ser alargado a outras patologias, como doença de Parkinson e escleroses múltipla e lateral amiotrófica.

 

Fonte: Lusa/Compete2020

O Futuro é Agora! na edição do EYE 2020

Ter, 14/01/2020 - 00:00

A quarta edição do EYE - Evento Europeu da Juventude, realiza-se de 29 a 30 de maio, em Estrasburgo, com o tema: O Futuro é Agora!

 

Podem participar todos os jovens europeus, com idades entre os 16 e os 30 anos.

 

A cada dois anos, milhares de jovens reúnem-se em Estrasburgo para partilharem as suas ideias sobre o Futuro da Europa e debatê-las com os eurodeputados.

  

Consulta o PROGRAMA e INSCREVE-TE até 29 de fevereiro.

 

Basta reunir um grupo de, no mínimo, dez participantes e preencher o formulário online.

 

A participação é totalmente gratuita, mas os participantes terão de cobrir todos os custos de transporte, acomodação e alimentação.

 

Para conseguir um convite para o EYE 2020, participa no concurso de fotografia no Instagram que decorre até 2 de março.

 

 

É simples: partilha uma foto sob o mote “O Futuro é Agora”, identificando a conta do Parlamento Europeu @europeanparliament, @ep_eye e adicionando a hashtag #eye2020.

 

Diz o que é mais importante para ti e no que pensas que a UE se deveria focar. Podes encontrar inspiração para as tuas fotografias AQUI.

 

Serão escolhidos quatro vencedores e o quinto vencedor será eleito entre as fotos com mais “gostos” entre os “regrams” semanais na conta do Parlamento Europeu.

 

 

Fonte: Parlamento Europeu

 

Fundos da UE ajudam a reflorestar área ardida no Funchal

Seg, 13/01/2020 - 00:00

A Câmara Municipal do Funchal conta concluir até ao final deste ano a reflorestação de uma área de 407 hectares do Parque Ecológico que foi atingida pelos incêndios do Verão de 2016, com apoio do PRODERAM 2020 – Programa de Desenvolvimento Rural da R.A. Madeira.

 

Esta recuperação é possível graças a um investimento de 1,4 milhões de euros, num projeto aprovado no âmbito do PRODERAM e que é apoiado em 85% com verbas da União Europeia.

 

O presidente e a vice-presidente da autarquia visitaram, esta semana, os trabalhos em curso, que vão envolver a plantação de 288 mil árvores, e constatou que “os trabalhos decorrem a bom ritmo desde o ano passado”. “Se tudo decorrer de acordo com o planeado, teremos esta extensa área do Parque reflorestada até ao final de 2020”, previu.

 

O trabalho de limpeza dos terrenos e da madeira ardida abrangeu uma área de cerca de 100 hectares, a par da intervenção efetuada no controlo de espécies invasoras, numa área de 250 hectares.

 

Finalmente, já foram plantadas até agora cerca de 70 mil árvores adequadas ao espaço, um trabalho essencial na reabilitação das áreas ardidas e na fixação do solo.

 

Esta é a última de um conjunto de intervenções que tiveram lugar no concelho ao nível da segurança das populações e da sustentabilidade após os incêndios de 2016.

 

A recuperação de 13 quilómetros de caminhos pedestres no Parque Ecológico e a consolidação de escarpas afetadas foram outras ações levada a cabo.

 

 

Fonte: DN/Proderam

 

CE quer angariar um bilião de euros para a neutralidade climática

Seg, 13/01/2020 - 00:00

A Comissão Europeia (CE), liderada pela alemã Ursula von der Leyen, prepara-se para durante a próxima semana lançar um plano de financiamento que tem como objetivo captar um bilião de euros, durante a próxima década, para assegurar que a Europa vai ser o primeiro continente a alcançar a neutralidade climática em 2050.

 

O plano prevê que “a transição para uma economia climaticamente neutral e sustentável requer investimentos significativos”. O documento aponta que o setor público deve “assumir a liderança mas que os atores privados são os que devem proporcionar o volume” da grande transformação económica, social, tecnológica e industrial que está em marcha, refere o jornal.

 

O Plano de Investimento Sustentável da Europa (Sustainable Europe Investment Plan) admite a utilização de verbas do orçamento da União Europeia para estimular o investimento, bem como, a criação de regras legais para facilitar e atrair investimento privado.

 

O documento detalha como Bruxelas pretende mobilizar um bilião de euros entre 2021 e 2030 e a Comissão pretende destinar 25% do montante desse orçamento para políticas que estejam relacionadas com a luta contra as alterações climáticas.

 

Além disso, os planos de Ursula von der Leyen, pressupõem o cofinanciamento por parte dos Estados-membros, no montante total de 115 mil milhões de euros.

 

A segunda grande fatia de investimento para a transformação ecológica do continente chegará da Medida InvestEU, estando prevista a mobilização de 280 mil milhões de euros.

 

Uma outra medida, denominada de Inovação e Modernização, será financiada através das receitas geradas pela venda de direitos de emissões de CO2 no mercado europeu, estando previsto arrecadar 12 mil milhões de euros.

 

Por fim, o plano prevê ainda a criação de um Fundo de Transição que, durante os próximos dez anos, seria um catalisador de investimentos no montante de 143 mil milhões de euros, que terá como destino prioritário as regiões que estão mais dependentes de fontes energéticas como o carbono.

 

 

Fonte: CE/Dinheiro Vivo

 

Sessão de debate sobre a Estratégia Pós-2020 para a Região Centro

Seg, 13/01/2020 - 00:00

A CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, promove hoje, dia 13 de janeiro, uma sessão de debate sobre a Estratégia Pós-2020.

 

O encontro tem como objetivo de discutir as prioridades estratégicas da região Centro para o período 2021-2027.

 

Consulte aqui os Elementos para a Estratégia Regional 2021-2027.

 

Participe!

 

Hora: 14h30

 

Local: Auditório da FCTUC (Rua Sílvio Lima), PÓLO II da Universidade de Coimbra​

 

Inscrição em: http://bit.do/InscricaoEstrategiaPT2030

 

 

Fonte: Centro2020

Europa aqui… no Centro da sua vida

Seg, 13/01/2020 - 00:00

A ‘Europa aqui… no Centro da sua vida’ é o repto da nova campanha de comunicação do Programa Operacional CENTRO 2020, que mostra como os Projetos Apoiados pelos fundos da União Europeia contribuem para a qualidade de vida dos cidadãos.

 

​Por falta de informação ou por distração, nem sempre reparamos ou valorizamos os apoios da União Europeia que estão presentes no nosso dia-a-dia … seja nas escolas, nas universidades, nas estradas, nos centros de saúde, nos hospitais, nos parques, nas empresas, na regeneração urbana das nossas aldeias e cidades.

 

Sabia que o Programa CENTRO 2020 já aprovou mais de 6.000 projetos, que correspondem a 1404 milhões de euros de investimento?

 

Já experimentou saber quantos foram aprovados no seu concelho? Descubra mais sobre todos os projetos apoiados pelo Centro 2020 e que fazem parte da sua vida na página Projetos Aprovados.

 

 

Fonte: Centro2020

Projeto ‘Digital Patient’ apoia médicos do Hospital de São João

Seg, 13/01/2020 - 00:00

Se há projetos que nos fazem sentir confiança no futuro da medicina, o 'Digital Patient', cofinanciado pelo Programa Operacional NORTE 2020, é um bom exemplo.

 

Concebido pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e implementado no Hospital de São João, recorre ao conceito de big data para catalogar a informação que existe sobre cada paciente e formar uma “nuvem de palavras” que rapidamente permitem identificar o histórico do utente.

 

O investimento, reconhecido com o Prémio HINTT 2019 na categoria “Value Proposition”, reflete-se numa maior segurança e qualidade de decisão para os médicos, em especial nos casos de urgência.

 

A aposta é destaque na reportagem “O Norte Somos Nós”, a rubrica dá voz a investimentos públicos e privados que têm tornado a região mais competitiva com o apoio do NORTE 2020.

 

Acompanhe este e outros testemunhos em www.youtube.com/ccdrnorte.

 

 

Fonte: Norte2020

 

Conferência sobre o H2020 e o próximo programa Horizonte Europa

Sex, 10/01/2020 - 00:00

No próximo dia 21 de Janeiro, entre as 9h e as 13 horas, realiza-se uma Conferência sobre o Programa Horizonte 2020 (H2020) e o próximo Programa Quadro Horizonte Europa, promovida pela ARDITI e a UMa - Universidade da Madeira.

 

Com esta iniciativa, que decorre na Sala do Senado, piso -2 da UMa, a ideia é sensibilizar os participantes para as oportunidades de financiamento com potencial interesse para a Madeira nos próximos concursos do Horizonte 2020, assim como dar a conhecer o próximo Programa Horizonte Europa, que terá início em janeiro de 2021.

 

Ambos os Programas estão inseridos no projeto FORWARD - Fostering Research Excellence in EU Outermost Regions, que permite às 9 Regiões Ultraperiféricas (RUPs) prepararem-se melhor para poderem responder de forma mais competitiva aos futuros concursos/projetos de Investigação e Desenvolvimento (I&D).

 

A abertura do evento estará a cargo do secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge de Carvalho e é dirigido a investigadores, gestores de projeto, gestores de empresas e organizações regionais, na área da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (I&D+i), assim como, aos demais interessados que se encontrem a participar ou a desenvolver propostas no âmbito deste quadro de financiamento europeu.

 

A entrada é livre, mas sujeita a inscrição em https://bit.ly/2s5Y8Oo.

 

 

Fonte: UMa/H2020/Forward

 

 

Programa ‘Mais Ajuda’ com candidaturas para projetos de Inovação Social

Sex, 10/01/2020 - 00:00

O Programa ‘Mais Ajuda’ tem 150 mil euros para apoiar quem mais precisa e as suas candidaturas já estão abertas até ao dia 29 de fevereiro através do website www.maisajuda.pt.

 

Os resultados do Programa ‘Mais Ajuda’ foram ontem apresentados no âmbito da conferência “Mais Inovação Social, Mais Ajuda”, que teve lugar no Lx Factory, para debater as diferentes visões da Inovação Social ao serviço da comunidade.

 

Projeto promotor de Inovação Social, desenvolvido pelo Lidl Portugal e pelo Grupo Renascença Multimédia (Renascença, RFM e Mega Hits), em parceria com a Beta-i, o ‘Mais Ajuda’ tem como objetivo Apoiar Projetos Inovadores, capazes de encontrar novas respostas a problemas sociais, e aprofundar boas práticas junto do terceiro setor.

 

De todos os projetos candidatos, em abril serão selecionados 12 finalistas, que apresentarão os seus projetos a um júri responsável pela seleção das 6 iniciativas vencedoras – 3 projetos de IPSS e 3 projetos de Startups.

 

Para além do apoio monetário, os projetos vencedores vão receber mentoria, por parte da Beta-i, para adquirirem novos conhecimentos e alavancarem os seus projetos.

 

Esta mentoria, que decorrerá até seis meses após o anúncio dos projetos vencedores, consiste num conjunto de iniciativas, nas quais se incluem workshops e consultoria.

 

Assista ao VÍDEO do ‘Mais Ajuda’.

 

 

Fonte: Portugal Inovação Social

 

CONVERTE+ recebe mais de 46 000 candidaturas para garantir contratos sem termo

Sex, 10/01/2020 - 00:00

O IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional recebeu um total de 46 600 candidaturas para a conversão de mais de 46 600 contratos de trabalho a termo em contratos sem termo no âmbito da Medida CONVERTE+.

 

O CONVERTE+, com uma dotação total de 130,4 milhões de euros, é uma Medida cofinanciada pelo FSE - Fundo Social Europeu para combater a precariedade no Emprego, cumprindo o acordo de concertação social de 2018 que previa um reforço e alargamento transitório dos apoios à conversão de contratos.

Em Comunicado, a área de governação do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, referiu que no total, até ao encerramento do prazo, a 6 de janeiro, «foram mais de 8900 as entidades empregadoras que apresentaram candidaturas a esta medida de incentivo à conversão dos contratos de trabalho, das quais 59% são micro e pequenas empresas».

«Em 52% dos casos, os contratos a converter são com trabalhadores com menos de 35 anos e cerca 44% dos contratos a termo a converter têm duração inferior a um ano, sendo que 37% têm duração de um a dois anos e 20% têm duração superior a dois anos», refere ainda o comunicado.
 

Os valores apresentados revelam ainda que «76% dos contratos a converter têm salários base superiores ao salário mínimo nacional e, em 29% dos casos, a transição para contratos por tempo indeterminado deverá dar origem a um aumento da remuneração base dos trabalhadores».

 

Os contratos a converter referem-se sobretudo a trabalhadores dos serviços pessoais, de proteção e segurança e vendedores (23%), pessoal administrativo (15%), trabalhadores não qualificados (14%), especialistas das atividades intelectuais e científicas (11%), técnicos e profissões de nível intermédio (11%) e trabalhadores qualificados da indústria, construção e artífices (11%).

 

 

Fonte: Converte+/República Portuguesa

 

 

POSEI paga quatro milhões a agricultores

Sex, 10/01/2020 - 00:00

A Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural pagou, no passado dia 31 de Dezembro, um valor de 3,9 milhões de euros a 11.355 agricultores da Madeira e do Porto Santo, através do Programa de Desenvolvimento Rural POSEI.

 

O montante corresponde à prestação de 95% da ajuda do POSEI - Medida 1 Apoio Base aos Agricultores Madeirenses, mais conhecida por 'Prémio ao Agricultor', e referente às candidaturas de 2019.
 

A ajuda visa minimizar o impacto de condicionalismos especiais da produção na Região resultantes do afastamento, insularidade, disponibilidade de mão-de-obra e dependência económica de um pequeno número de produtos, fatores geradores de custos adicionais, ao nível da produção.

 

Destina-se ainda a contrariar o abandono de áreas agrícolas com a consequente diminuição das produções locais e desestruturação do meio rural.
 

Beneficiam deste prémio os agricultores que explorem de forma produtiva as suas parcelas, nomeadamente procedendo aos cuidados culturais necessários ao bom desenvolvimento das culturas ao longo de todo o ciclo anual, com um mínimo de 500 m2 de área explorada

 

Devem também manter, em toda a exploração, as boas condições agrícolas e ambientais, devendo ainda proceder à colheita de frutos, conservando as parcelas eventualmente não cultivadas sem mato e os sistemas de rega tradicionais em funcionamento.
 

Cerca de um mês antes, a 30 de Novembro, no âmbito do FEADER, através do Programa PRODERAM 2020, 13.900 produtores agrícolas regionais, que incluem a grande maioria dos agora beneficiários do 'Prémio ao Agricultor', auferiram um total de 6.386.787,06EUR (neste caso com uma comparticipação de 15% do Orçamento da Região), correspondendo a um adiantamento de 75% do valor a que terão direito.
 

Registe-se ainda que, já no âmbito do POSEI, cuja fonte de financiamento é o FEAGA, também a 30 de Novembro último, cinco agroindústrias da cana-de-açúcar receberam um total de 1.519.933,55EUR, igualmente correspondentes a 75% do valor total a receber e, como é sabido, na contrapartida de assegurarem um preço mínimo aos agricultores de 0,28EUR/kg de produção.
 

Assim, só no contexto das ajudas referidas, os sectores agrícola e agroalimentar da Região beneficiaram de apoios na ordem de 11.900.543,00EUR.

 

Fonte: POSEI
 

 

Programa IFRRU 2020 é um ‘Case study’ europeu

Qui, 09/01/2020 - 00:00

O IFFRU 2020, o maior Programa de Incentivo à Reabilitação Urbana lançado em Portugal, foi distinguido como um Case study de sucesso pela Comissão Europeia e pelo BEI - Banco Europeu de Investimento.

 

Num evento sobre instrumentos financeiros organizado por estas duas instituições, que decorreu em Bruxelas, em dezembro o IFFRU 2020 foi apresentado como um programa de referência na Europa.

 

O IFRRU 2020 atingiu 538 milhões de euros de investimento, com 176 projetos contratados para a reabilitação integral de edifícios e melhoria do seu desempenho energético, projetos que estão localizados em mais de 60 municípios, promovendo assim a coesão territorial.

 

O Case study destaca o poder de alavancagem deste instrumento financeiro (de catorze vezes), uma vez um investimento de 100 milhões de euros provenientes dos fundos europeus estruturais do Portugal 2020 geram um potencial de financiamento de 1400 milhões de euros, devido à combinação destes fundos com empréstimos do BEI e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, assim como os fundos aportados pelos intermediários financeiros.

 

Outro dos fatores que distingue o IFFRU 2020 é a complexidade da gestão de múltiplos financiadores, envolvendo, por exemplo, a conjugação de fundos estruturais disponibilizados por oito Programas Operacionais (PO) do Portugal 2020, ou seja: todos os Programas Operacionais Regionais (PO Norte, PO Centro, PO Lisboa, PO Alentejo, PO Algarve, PO Açores e PO Madeira) e um Programa nacional (PO SEUR).

 

A Comissão Europeia e o BEI destacam igualmente como fatores de sucesso a cobertura nacional deste instrumento financeiro, ainda que assegurando uma abordagem local, dada a constituição de uma equipa dedicada para a gestão do programa, bem como a existência de um interlocutor em cada câmara municipal, através do protocolo celebrado com a ANMP - Associação Nacional de Municípios Portugueses.

 

A forte aposta na comunicação do Programa com materiais com uma linguagem direta e simples e em várias línguas, assim como a realização de mais de 200 sessões presenciais de esclarecimento tornam fácil e intuitiva a sua utilização.

 

A divulgação, quer nacional, quer internacional, e também para os investidores da diáspora portuguesa, constitui um passo importante para o sucesso deste programa.

 

O IFRRU 2020, um instrumento financeiro do Ministério das Infraestruturas e Habitação, no âmbito do Portugal 2020, é o maior programa de incentivo à reabilitação urbana lançado em Portugal, proporcionando as melhores condições para todos os que pretendam investir na reabilitação do edificado urbano.

 

O apoio ao investimento na reabilitação urbana gera mais habitação, mais emprego, mais eficiência energética, promovendo assim um crescimento inteligente, inclusivo e sustentável.

 

Consulte aqui a ANÁLISE realizada pela Comissão Europeia e pelo BEI.

 

 

Fonte: IFRRU

Novas regras da UE reforçam defesa dos consumidores

Qui, 09/01/2020 - 00:00

Entram hoje em vigor Novas Regras da União Europeia (UE) em matéria de Defesa do Consumidor, que têm por objetivo assegurar uma melhor aplicação e a modernização das regras da União em matéria de defesa dos consumidores, alinhando-as com a evolução digital.

 

As novas regras vão garantir uma maior transparência dos mercados em linha: ficará mais claro se os produtos são vendidos por um comerciante ou por um particular, e será proibida a apresentação de avaliações ou recomendações falsas.

 

Além disso, os vendedores não poderão publicitar reduções de preços que sejam falsas e os sítios Web de comparação de preços terão de informar os consumidores sobre os critérios de classificação.

 

As novas regras vão também garantir a aplicação dos direitos dos consumidores: ao assegurar a indemnização das vítimas de práticas comerciais desleais e ao impor sanções em caso de «danos em grande escala» que afetem os consumidores em toda a UE.

 

Os Estados-Membros têm agora dois anos para transpor a Diretiva (UE) 2019/2161 para a legislação nacional, a fim de garantir que os consumidores da UE beneficiam de medidas de proteção mais rigorosas.

 

Saiba mais em Novo Acordo para os Consumidores.

 

Fonte: Rep. CE Portugal

 

NORTE 2020 reforça apoio a infraestruturas do Serviço Nacional de Saúde

Qui, 09/01/2020 - 00:00

O Programa Operacional NORTE 2020 vai disponibilizar mais 17,5 milhões de Euros para apoiar a construção, requalificação e equipamento de infraestruturas do Serviço Nacional de Saúde, com candidaturas até 31 de março.

 

A verba servirá para reforçar os 25 milhões de Euros já aprovados para obras em curso, sendo que o maior investimento à data corresponde à empreitada de construção do novo edifício do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho para a instalação do serviço de urgência.

 

O investimento lançado a concurso deverá ser aplicado na remodelação e beneficiação de serviços de urgências hospitalares, na construção, ampliação, requalificação e apetrechamento de unidades de cuidados de saúde primários e na aquisição e desenvolvimento de sistemas de informação integrados que visem melhorar a qualidade dos serviços de saúde.

 

Pretende-se também adquirir e instalar de equipamentos para prestação de serviços de telemedicina e de equipamentos de tecnologia avançada, designadamente nas áreas da oncologia, cardiologia e oftalmologia.

 

O REGULAMENTO do concurso, com candidaturas até 31 de março, encontra-se disponível em Concursos Abertos, no separador Inclusão Social e Emprego.

 

O NORTE 2020 - Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 é um instrumento financeiro com uma dotação de 3,4 mil milhões de Euros de apoio ao desenvolvimento regional do Norte de Portugal.

 

Está integrado no Acordo de Parceria PORTUGAL 2020 e tem como Autoridade de Gestão a CCDRN - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

 

Saiba mais em www.norte2020.pt.

 

 

Fonte: CCDRN/Norte2020

 

Páginas