Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação volta a contar com finalistas algarvios

Dois trabalhos jornalísticos sobre projetos desenvolvidos no Algarve, elaborados pelos jornalistas Bruno Filipe Pires (Barlavento) e Duarte Baltazar (RTP), encontram-se entre os nove finalistas do Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação.

Na categoria nacional audiovisual, a grande reportagem «O Despertar da Ilha» (Duarte Baltazar, RTP), emitida no programa Linha da Frente do canal público em 10 de outubro de 2019, apresenta o projeto Culatra2030 – Comunidade Energética Sustentável, as vivências profissionais e sociais das gentes daquela ilha da Ria Formosa, as novas práticas de proteção ambiental, desenvolvimento da economia circular e de sustentabilidade energética.

Este projeto é coordenado pela Universidade do Algarve, contando com a participação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve) e já foi reconhecido pelo Secretariado Europeu para a Energia Limpa nas Ilhas da UE como exemplo para mais de duas mil ilhas Europeias.

Na categoria regional, a peça «Marcelo vem conhecer Catamarã eletrosolar algarvio em Vilamoura» (Bruno Filipe Pires, Barlavento) conta a história da empresa olhanense Sun Concept, um projeto que teve o apoio do programa operacional CRESC ALGARVE 2020 e que foi distinguido em 2017 com o prémio Green Project Awards (GPA), na categoria «Mar», uma iniciativa de referência nacional da Agência Portuguesa do Ambiente, GCI (consultora de Public Engagement) e Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Já na sua 3.ª edição, o Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação é promovido pela Agência Nacional de Inovação (ANI), no âmbito do SIAC – Iniciativa de Transferência de Conhecimento, sendo cofinanciada pelo Compete 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Este Prémio visa distinguir trabalhos jornalísticos publicados em Órgãos de Comunicação Social portugueses sobre Inovação de base científica e tecnológica desenvolvida em Portugal ou em parceria relevante com entidades portuguesas. Será, também, atribuída uma Menção Honrosa da Academia.

Na 1.a edição, a reportagem «Há um “ataque dos clones” em Monchique, a bem da produção de Medronho», publicada no Sul Informação, do jornalista Nuno Costa, venceu na categoria Media Regional Online. Naquela edição, o Sul Informação estava duplamente nomeado, pois também a peça «Empresas algarvias desafiadas a encontrar a inovação em si mesmas» sobre o projeto INOVA ALGARVE 2020 foi finalista da competição.

Segue-se agora a votação final, onde a decisão do público terá um peso de 50%, sendo os demais 50% da responsabilidade do Júri Final. As votações encerram às 23h59 do dia 24 de agosto de 2020.