Portugal 2020

Subscreva feed Portugal 2020
Actualizado: há 1 hora 45 minutos atrás

CE autorizada a iniciar negociações com futura parceria UE-Reino Unido

Qua, 26/02/2020 - 00:00

A Comissão Europeia (CE) acolheu favoravelmente a DECISÃO tomada hoje pelo Conselho de autorizar a abertura das futuras negociações da parceria com o Reino Unido.

 

As diretrizes de negociação ontem adotadas baseiam-se no Projeto de Recomendação apresentado pela Comissão em 3 de fevereiro.

 

Respeitam plenamente as orientações e conclusões do Conselho Europeu, bem como a Declaração Política acordada entre a UE e o Reino Unido em outubro de 2019.

 

As diretrizes de negociação definem o âmbito e as condições da futura parceria que a União Europeia prevê com o Reino Unido.

 

Estas diretrizes abrangem todos os domínios de interesse para as negociações, incluindo a cooperação comercial e económica, a aplicação da lei e a cooperação judiciária em matéria penal, a política externa, a segurança e a defesa, a participação em programas da União e outros domínios temáticos de cooperação.

 

Um capítulo específico sobre governação esboça um quadro de governação global cobrindo os domínios da cooperação económica e em matéria de segurança.

 

Mais informação:

 

| Perguntas e Respostas - Parceria UE-Reino Unido

 

 

Fonte: Rep. CE Portugal

Teste os seus conhecimentos sobre o Orçamento de Longo Prazo da UE

Qua, 26/02/2020 - 00:00

O Parlamento Europeu lançou um QUESTIONÁRIO sobre o Orçamento a Longo Prazo da União Europeia (UE) para testar o nível de conhecimento dos cidadãos relativamente a esta matéria.

 

O orçamento a longo prazo da UE trata-se de um trabalho conjunto para melhorar as vidas dos europeus. Qual o seu nível de conhecimento sobre a matéria?

 

Responda ao QUESTIONÁRIO e descubra!

 

O financiamento da UE cobre um grande espectro de políticas e programas que visam acrescentar valor aos cidadãos europeus.

 

A UE tem um orçamento anual e um orçamento de longo prazo, que se estende por pelo menos cinco anos.

 

O objetivo de um planeamento financeiro de longo prazo é acrescentar estabilidade e previsibilidade à prioridades de investimento da União Europeia.

 

O que sabe sobre o orçamento de longo prazo da UE? Faça o teste com este QUESTIONÁRIO.

 

 

Fonte: PE

 

Trás-os-Montes dá a conhecer projetos de descentralização da Administração Pública

Qua, 26/02/2020 - 00:00

A Comunidade Intermunicipal de Terras de Trás-os-Montes dá a conhecer hoje, no Ecopark do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, dois projetos de descentralização de serviços públicos apoiados pelo Programa NORTE 2020, no contexto do financiamento à capacitação das instituições públicas.

 

Na sessão pública, em que participam a Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública e a  Ministra da Coesão Territorial, o destaque será dado ao investimento intermunicipal que tem vindo a facilitar o acesso a serviços da Administração Pública por parte de habitantes em territórios afastados de centros urbanos.

 

No projeto “Balcões Móveis”, o apoio do NORTE 2020 abrangeu a aquisição, por parte de cada um dos 9 municípios da CIM de Terras de Trás-os-Montes, de um veículo 100 por cento elétrico, que leva serviços como pagamento de água e luz ou renovação do cartão do cidadão à porta de casa de muitos moradores isolados.

 

Já o projeto “Trás-os-Montes Conectada” consiste na aposta numa estrutura tecnológica que permitirá aos municípios o acesso a uma plataforma online única que servirá os cidadãos da sub-região de Terras de Trás-os-Montes, numa área de mais de 5 mil Km2 para um público estimado de 117.527 habitantes.

 

 

Fonte: Norte2020

Sessão sobre novos Concursos para as Empresas dos Territórios de Baixa Densidade

Qua, 26/02/2020 - 00:00

No próximo dia 28 de fevereiro, realiza-se uma sessão de divulgação sobre os novos Avisos de Concurso para as Empresas dos Territórios de Baixa Densidade (Inovação Produtiva e I&D Empresarial em Copromoção), lançados pelo Programa CENTRO 2020.

 

A sessão, promovida pela Nersant, tem lugar no Auditório Biblioteca Municipal de Tomar, com início às 15h00.

 

No âmbito da promoção da coesão territorial e da promoção da valorização do interior, a Autoridade de Gestão do CENTRO 2020 lançou um conjunto de Avisos de Concurso para promover a atração de novos investimentos empresariais e a criação de emprego nos territórios do interior.

 

Estes Avisos têm, também, como objetivo a inovação empresarial através da realização de atividades de investigação industrial e de desenvolvimento experimental, no contexto de projetos em copromoção entre empresas do interior e entidades do Sistema de I&I.

 

É neste contexto que se promove a sessão de esclarecimento. Consulte o PROGRAMA e faça a sua INSCRIÇÃO.

 

 

Fonte: Nersant

PDR 2020 vai abrir Avisos de concurso em mais de 178 M€

Seg, 24/02/2020 - 00:00

O Programa PDR 2020 vai abrir, este ano, avisos de cerca de 178 M€, em medidas que vão contribuir para a continuidade do desenvolvimento sustentável do sector agrícola e para a resiliência dos territórios rurais.

 

Estes Avisos destinam-se, essencialmente a apoiar a instalação de jovens agricultores, o investimento em Agricultura Biológica, a reabilitação e modernização de regadios, a silvicultura sustentável, o restabelecimento do potencial produtivo (na sequência das calamidades ocorridas em 2019) e desenvolvimento local (Leader), assim como a operacionalização do instrumento financeiro no âmbito do investimento, entre outros.

 

A este valor, acresce ainda o prolongamento dos compromissos agroambientais que assumem cerca de 144 M€.

 

Recentemente foi lançado o Boletim Informativo dos Fundos da União Europeia para Portugal, onde se destaca a liderança do Desenvolvimento Rural, que engloba os três programas de desenvolvimento rural (PDR2020, Prorural+ e PRODERAM2020), com 64% de taxa de execução de Fundos, o que representa 3 mil milhões de euros de pagamentos desde o seu início.

 

 

Fonte: PDR2020

Conferência 'O Papel do Ensino Superior no Desenvolvimento das Regiões'

Seg, 24/02/2020 - 00:00

No próximo dia 27 de fevereiro, realiza-se a conferência ‘O Papel do Ensino Superior no Desenvolvimento das Regiões’, organizada pela Universidade NOVA de Lisboa e a CCDR LVT - Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo.

 

O evento, entre as 10h00 e as 12h00, terá como keynote speaker o Professor Peretz Lavie, Presidente do Technion - Israel Institute of Technology, de 2009 a 2019. 

 

O ENSINO SUPERIOR E O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

 

Pelas suas características únicas e dado seu compromisso com a sociedade, as Universidades podem ser agentes ativos estáveis na atração de investimento e na criação de comunidades viradas para o futuro nas cidades do presente.

 

Com planeamento e cooperação entre os agentes económicos e institucionais, as Universidades, pelo seu movimento de pessoas e ideias que imprimem, podem ser também fonte de desenvolvimento económico inclusivo, rejuvenescendo zonas das cidades e dando respostas também ao nível da integração com as comunidades onde estão inseridas. Assim como podem ser motor de coesão e desenvolvimento regional. 

 

PROGRAMA

 

10H00 | Receção aos participantes

10H15 | Sessão de Abertura

Reitor da Universidade NOVA de Lisboa, Prof. Doutor João Sàágua

Presidente da CCDR LVT, Arquiteta Teresa Almeida

10H45 | Keynote Speaker - Professor Peretz Lavie, Presidente do Technion - Israel Institute of Technology (2009 a 2019)

11h30 | Encerramento

Vice-Reitor da Universidade NOVA de Lisboa, Prof. Doutor José Ferreira Machado

Moderação: André Veríssimo, Diretor do Jornal de Negócios

 

 

| LOCAL: Auditório da Reitoria da Universidade NOVA de Lisboa | Campus de Campolide 

| INSCRIÇÕES AQUI

 

 

Fonte: CCDRLVT

 

Andaluzia e Algarve trabalham em rede de veículos elétricos para fortalecer turismo

Seg, 24/02/2020 - 00:00

As regiões transfronteiriças de Andaluzia (Espanha) e Algarve (Portugal) estão a trabalhar numa rede de veículos elétricos para as zonas turísticas do litoral dos dois países, com apoio do Programa POCTEP - Interreg VA Espanha-Portugal.

 

Designado T2UES – Transporte Turístico Urbano Elétrico Sustentável, o projeto pretende “promover a indústria do transporte elétrico movido por fontes de energia renovável” nas regiões de Andaluzia e do Algarve, afirmou José Manuel Andújar, investigador da Universidade de Huelva.

 

Por outro lado, “propõe-se incentivar a instalação de uma rede de transporte ligeiro, ecológico e intraurbana, para mitigar os problemas de sobrepopulação nos períodos turísticos de verão”, indicou o académico de Huelva, referindo que a ideia é “fortalecer o setor turístico” como atividade económica compatível com o meio ambiente e de vanguarda no transporte sustentável.

 

“Essas duas regiões são, no seu conjunto, destinos turísticos de primeira importância, tendo em 2018 registado mais de 24 milhões de dormidas”, apontou.

 

Cofinanciado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg VA Espanha-Portugal (POCTEP), o projeto T2UES, além de potenciar o desenvolvimento tecnológico de uma rede de veículos elétricos, aposta em pontos de carregamento inteligentes e ambientalmente sustentáveis, para equipar as áreas turísticas de Andaluzia e do Algarve.

 

Iniciada em janeiro de 2018, a iniciativa transfronteiriça decorre até ao final de 2021, com um investimento total de cerca de 936 mil euros, dos quais 702 mil euros assegurados por financiamento comunitário do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

 

De acordo com o investigador da Universidade de Huelva, o projeto T2UES inclui o desenho de protótipos de veículos e estações de recarga, contando com nove parceiros, entre empresas e centros de investigação e desenvolvimento, bem como a colaboração e participação de municípios e entidades interessadas em implementar uma futura rede de veículos elétricos.

 

Questionado sobre quantos veículos se preveem disponibilizar nas zonas turísticas do litoral andaluz e algarvio, José Manuel Andújar referiu que ainda não está definido, explicando que “o número de veículos vai depender das necessidades específicas de cada zona e os modelos de negócio que se desenvolvam como parte do projeto de exploração”.

 

Os veículos elétricos do projeto “nada têm a ver com o conceito de automóvel elétrico que fabricam e comercializam, atualmente, as marcas automobilísticas”, adiantou. Trata-se de veículos ligeiros, de muito fácil uso, que não necessitam de autorização de condução e que estão desenhados para realizar distâncias curtas, desde os centros urbanos e hotéis até às praias.

 

No final de 2020, espera-se que as especificações técnicas dos veículos e estações de carregamento estejam prontas, bem como as características do ‘software’ para o utilizador final, e que, ao longo de 2021, sejam feitas demonstrações da funcionalidade do protótipo dos veículos elétricos.

 

 

Fonte: Lusa/POCTEP

MAR 2020 apoia empresa que produz algas aliada à biotecnologia azul

Sex, 21/02/2020 - 00:00

A Algaplus, empresa constituída por uma equipa jovem altamente qualificada que se dedica à aquacultura e biotecnologia desde 2012, teve um apoio do Programa Operacional MAR 2020 passando agora a controlar toda a produção, não só de macroalgas, como também de peixe.

 

Se até 2018 a empresa apenas produzia algas em Modo de Produção Biológico (MPB), utilizando apenas a água dos tanques de produção de peixes geridos por outras empresas, com o apoio do MAR 2020 e um investimento de 375 mil euros, a Algaplus passa a controlar toda a produção, não só de macroalgas, como também de peixe (robalo e dourada), produção também feita em MPB.

 

Desta forma, aproveitando e controlando a água que sai dos tanques de criação de robalos e douradas, rica em nutrientes, são produzidas algas, sobretudo para a indústria alimentar.

 

A sua área de negócio é a colheita, produção e comercialização de algas e produtos seus derivados, incluindo todas as formas de processamento de algas produzidas em aquacultura ou colhidas de populações naturais.

 

Com este investimento do MAR 2020, a empresa pretende alavancar a produção passando, nas algas, de 30 toneladas para 84 toneladas em ano cruzeiro e de 28 toneladas para dourada e robalo, também em ano cruzeiro.

 

 

Fonte: Mar 2020

 

CE a construir o futuro digital da Europa

Sex, 21/02/2020 - 00:00

A Comissão Europeia (CE) revela as suas ideias e ações para uma Transformação Digital ao serviço de todos, refletindo o melhor da Europa: Abertura, Equidade, Diversidade, Democracia e Confiança

 

A estratégia europeia para os dados e as opções políticas destinadas a assegurar o desenvolvimento de uma Inteligência Artificial (IA) centrada no ser humano são as primeiras medidas para atingir estes objetivos.

 

A EUROPA COMO LÍDER DIGITAL DE CONFIANÇA
 

As tecnologias digitais, se forem bem utilizadas, beneficiarão os cidadãos e as empresas de muitas formas. Nos próximos cinco anos, a Comissão centrar-se-á em três objetivos fundamentais no domínio digital:

 

  • Uma tecnologia ao serviço das pessoas
  • Uma economia justa e competitiva
  • Uma sociedade aberta, democrática e sustentável

 

As novas políticas e quadros regulamentares permitirão à Europa implantar tecnologias digitais de ponta e reforçar as suas capacidades em matéria de cibersegurança.

A Europa continuará a preservar a sua sociedade aberta, democrática e sustentável, princípios que as ferramentas digitais podem apoiar.

Desenvolverá e prosseguirá a sua própria via para ter uma economia e uma sociedade digitais baseadas em valores e inclusivas a nível mundial, continuando a ser um mercado aberto baseado em regras e a trabalhar em estreita colaboração com os seus parceiros internacionais.

 
A EUROPA COMO LÍDER EM INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL FIÁVEL

A Europa tem tudo o que precisa para se tornar um líder mundial em sistemas de Inteligência Artificial (IA) que possam ser utilizados e aplicados com segurança. Dispõe de centros de investigação de excelência, de sistemas digitais seguros e de uma posição sólida no domínio da robótica, e pode-se contar com a competitividade dos setores da indústria transformadora e dos serviços, que vão da indústria automóvel à energia, dos cuidados de saúde à agricultura.

No seu Livro Branco, a Comissão antecipa um quadro para uma inteligência artificial fiável, baseado na excelência e na confiança. Em parceria com o setor privado e o setor público, o objetivo é mobilizar recursos ao longo de toda a cadeia de valor e criar os incentivos adequados para acelerar a implantação da IA, nomeadamente por parte das pequenas e médias empresas. Tal inclui trabalhar com os Estados-Membros e a comunidade de investigação e atrair e manter talentos.

Uma vez que os sistemas de IA podem ser complexos e comportar riscos significativos em determinados contextos, é essencial criar confiança. Devem existir regras claras que permitam abordar os sistemas de IA de alto risco sem sobrecarregar demasiado os sistemas de menor risco.

Na UE continuam a aplicar-se regras rigorosas em matéria de defesa dos consumidores, que visam combater as práticas comerciais desleais e proteger os dados pessoais e a privacidade.

Para os casos de alto risco, como a saúde, o policiamento ou os transportes, os sistemas de IA devem ser transparentes, rastreáveis e garantir a supervisão humana.

Do mesmo modo que verificam os cosméticos, os automóveis ou os brinquedos, as autoridades devem poder testar e certificar os dados utilizados pelos algoritmos. São necessários dados imparciais para treinar os sistemas de alto risco e para assegurar o respeito pelos direitos fundamentais, em especial a não discriminação.

 

Todas as aplicações de IA são bem-vindas no mercado europeu, desde que cumpram as regras da UE.

A Comissão trabalhará também no sentido de reduzir ainda mais o défice de competências digitais dos europeus e de explorar formas para dar aos cidadãos um melhor controlo sobre quem pode aceder aos seus dados gerados por máquinas.

Ligações úteis:

 

| Construir o futuro digital da Europa – Perguntas e respostas
 

| B2G Relatório do grupo de peritos: Rumo a uma estratégia europeia de partilha de dados entre empresas e a administração pública em prol do interesse público
 

Fonte: Rep. CE Portugal

ALENTEJO 2020 abre candidaturas para Eficiência Energética na Administração Pública Local

Sex, 21/02/2020 - 00:00

O Programa Operacional ALENTEJO 2020 abriu concursos para "Eficiência Energética - Administração Pública Local", com candidaturas até 30 de junho.

 

A Prioridade de Investimento  é o apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização de energias renováveis nas infraestruturas públicas, nomeadamente nos edifícios públicos e no setor da habitação.

 

O objetivo específico é aumentar a eficiência energética nas infraestruturas públicas da administração sub-regional e local e na habitação social, apoiando a implementação de medidas integradas de promoção da eficiência energética e racionalizando os consumos.

 

As entidades beneficiárias são as Autarquias Locais, suas Associações e as empresas do setor empresarial, nos termos dos presentes Avisos.

 

O prazo para apresentação de candidaturas termina a 30 de junho de 2020 às 18 horas.

 

Consulte aqui os AVISOS ou no Balcão 2020:

 

| ALT20-03-2020-03 - CIMAC

| ALT20-03-2020-04 - CIMAA

| ALT20-03-2020-05 - CIMBAL

| ALT20-03-2020-06 - CIMLT

 

 

 

Fonte: Alentejo2020

 

Alterações às Normas Gráficas do AÇORES 2020

Sex, 21/02/2020 - 00:00

Foram atualizadas as normas gráficas do Programa Operacional AÇORES 2020, respeitando a alteração para a nova imagética institucional do Governo aprovada na Resolução do Conselho do Governo n.º 1/2020 de 6 de janeiro de 2020.

 

As atualizações abrangem a Barra de Assinatura, o Cartaz, o Painel de Obras e a Placa Permanente AÇORES 2020.

 

 

As novas versões estão disponíveis na página Regras de Comunicação do AÇORES 2020.

 

 

Fonte: Açores2020

Novo vídeo das 'Histórias de Sucesso' do PO CH

Sex, 21/02/2020 - 00:00

O PO CH – Programa Operacional Capital Humano, disponibilizou mais um VÍDEO da série ‘Histórias de Sucesso’ enquanto Campanha de Comunicação.

 

Neste vídeo fique a conhecer o percurso de qualificação e de integração no mercado de trabalho de Francisco Cardoso, marcado pelo apoio do Fundo Social Europeu.

 

Esse percurso foi feito na Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais/Mirandela, no âmbito do Curso Profissional de Técnico de Produção Agropecuária. 

 

"Tem que se gostar, tem que se ter vontade própria. Quando cheguei à escola, vi as máquinas, vi os animais, o campo… apaixonei-me logo. Fiz a carta de condução de trator, deram-me o cartão de aplicador de aplicadores de fitofármacos. Recebi o premio de mérito por ser um dos melhores alunos da escola, mas depois decidi não continuar os estudos e ir fazer o que mais gosto… trabalhar.", diz Francisco.

 

As 'Histórias de Sucesso' são um produto de comunicação do PO CH que pretende dar a conhecer em formato texto, vídeo e fotos, o percurso de pessoas que com o apoio do Fundo Social Europeu elevaram as suas qualificações e hoje estão inseridas no mercado de trabalho /ou prosseguiram estudos.

 

 

Fonte: PO CH

 

 

Concurso EU Datathon 2020: mostre o que consegue fazer com os dados abertos!

Qua, 19/02/2020 - 00:00

Foi hoje lançado o concurso de dados abertos EU Datathon 2020, a sua oportunidade para demonstrar o potencial dos dados abertos na sociedade atual e, como é óbvio, a sua criatividade e talento! É também a sua oportunidade de ganhar parte do prémio, cujo valor total é de 100 000 euros.

 

Tem até 3 de maio para apresentar uma proposta com uma breve descrição da sua aplicação ao EU Datathon 2020.

 

QUAIS SÃO OS DESAFIOS?

 

• Desafio 1: 'Um acordo verde europeu'

• Desafio 2: ‘Uma economia que trabalha para as pessoas’

• Desafio 3: 'Um novo impulso para a democracia europeia'

• Desafio 4: ‘Uma Europa adequada à era digital’

 

QUAIS SÃO OS PRÉMIOS?

 

Doze equipes vencedoras (ou seja, três equipes por desafio) serão selecionadas. Se você estiver entre eles, será convidado a desenvolver sua inscrição e apresentá-la de 13 a 15 de outubro, durante a 18ª Semana Europeia de Regiões e Cidades em Bruxelas, um evento que atrai mais de 9.000 participantes.

 

A classificação final das equipes vencedoras para cada desafio será decidida neste evento e as equipes receberão os seguintes prémios (para cada um dos desafios):

 

• Primeiro lugar: 12 000 euros

• Segundo lugar: 8 000 euros

• Terceiro lugar: 5 000 euros

 

EU Datathon 2020 é organizado pelo Serviço das Publicações da União Europeia, em estreita colaboração com a Direção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão Europeia.

 

O Portal de Dados Abertos da União Europeia dá acesso a um conjunto crescente de dados provenientes das instituições e outros organismos da UE, que podem ser utilizados e reutilizados pelos interessados para fins comerciais e não comerciais.

 

Ao proporcionar um acesso fácil e gratuito a estes dados, ajuda a utilizá-los de forma inovadora e a tirar plenamente partido do seu potencial económico. O portal também se destina a tornar as instituições e outros organismos da UE mais abertos e responsáveis.

 

 

Fonte: Portal de Dados Abertos da UE

Parlamento Europeu rejeita proposta para orçamento plurianual da UE

Qua, 19/02/2020 - 00:00

O Parlamento Europeu reafirmou por unanimidade a rejeição da proposta para o orçamento plurianual da União Europeia (UE) 2021-2027 apresentada pelo Conselho Europeu.

 

Apontando que "ainda se está longe de uma proposta aceitável", o Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, precisa que a proposta de Charles Michel difere em 230 mil milhões de euros do documento da assembleia europeia.

"Esperamos que o Conselho apresente uma versão mais ambiciosa [da proposta], capaz de servir de base para as negociações", adianta David Sassoli.

A proposta em causa, elaborada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, estará em discussão numa Cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE), que começa esta quinta-feira em Bruxelas.

Para o documento ser aprovado, é necessário consenso entre os 27 Estados membros.

Porém, esta nova proposta é bastante semelhante à que foi apresentada pela presidência finlandesa do Conselho da UE no segundo semestre de 2019 e rejeitada pelos Estados-membros, e continua desde logo a prever cortes na Política de Coesão e na Política Agrícola Comum (PAC), rejeitados por Portugal, entre muitos outros Estados-membros.

O documento contempla um envelope global de 1.094 mil milhões de euros, representando estas contribuições o equivalente a 1,074% do Rendimento Nacional Bruto (RNB) do conjunto da União, muito próximo do valor proposto no ano passado por Helsínquia (1,07% do RNB) e que Portugal considerou na ocasião "inaceitável".

Esta nova base negocial proposta por Charles Michel, depois de semanas de consultas aos 27, destina 323 mil milhões de euros aos fundos da política de coesão (contra 367,7 mil milhões do atual quadro financeiro 2014-2020), já sem contar com os contributos do Reino Unido) e 329,3 mil milhões de euros para a PAC (contra 367,7 mil milhões do orçamento plurianual ainda em curso).

Um grupo alargado de Estados-membros, denominados os "Amigos da Coesão", com Portugal à cabeça, têm reafirmado a sua firme oposição a cortes, sobretudo nesta política, assim como na PAC.

A proposta de Charles Michel continua a ser inferior à que foi apresentada originalmente pela Comissão Europeia (que contemplava contribuições de 1,114% do RNB).

 

Está também muito aquém do valor de 1,3% do RNB defendido pelo Parlamento Europeu, que tem a última palavra no processo negocial, e que já manifestou o seu descontentamento com o novo documento sobre a mesa, apontando precisamente que não difere muito da proposta finlandesa, claramente rejeitada pela assembleia.

 

 

Fonte: PE/Negócios

 

 

Bruxelas destaca projeto português como bom exemplo

Qua, 19/02/2020 - 00:00

O bairro de Vila d'Este, em Vila Nova de Gaia, tem uma nova imagem graças a intervenções que custaram 18 milhões de euros, sendo apontado por Bruxelas como um bom exemplo de utilização dos fundos da União Europeia.

 

Cofinanciado em 85% deste valor, este era o maior projeto do género na Europa quando as obras começaram, segundo a arquiteta Carla Pires da Gaiurb,.

 

Os residentes sentem sobretudo os benefícios da renovação dos prédios, que se prolongou entre 2009 e 2015. Alguns dos moradores com quem falou a Euronews confirmaram que as casas estão mais quentes e confortáveis.

 

“A maior intervenção que houve no bairro de Vila d’Este é aquela que é mais visível, é a intervenção na parte física, no edificado, e foi com princípios de melhorias do desempenho energético e, simultaneamente, aumento do conforto na utilização dos edifícios pelos residentes. Em paralelo, o município de Vila Nova de Gaia, foi beneficiando através de outros financiamentos todo o espaço público, todos os equipamentos que existem no empreendimento, e também investiu de alguma forma, que era muito importante nesta comunidade em ações imateriais para promover a inclusão social”, explicou Carla Pires.

 

O norte de Portugal é a segunda região europeia mais apoiada pelos fundos da União Europeia: quase 23 mil milhões de euros entre 1989 e 2015.

 

"Se nós compararmos o Portugal no momento da adesão com o de hoje, em praticamente todos os indicadores, para não dizer mesmo em todos, o Portugal de hoje não tem nada a ver com aquele que era o país de há 30 e tal anos. Portanto, há uma evidência de que os fundos comunitários foram essenciais, porque grande parte das mudanças do ponto de vista do investimento público, do investimento empresarial, do investimento em ciência, do ponto de vista territorial, etc... as mudanças foram largamente dependentes desses pacotes financeiros", realça o presidente da CCDR-N - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Fernando Freire de Sousa.

 

 

 

Fonte: Euronews

CENTRO 2020 divulga novos concursos para as empresas do interior

Qua, 19/02/2020 - 00:00

Nos próximos dias 27 e 28 de fevereiro, em Viseu, Guarda, Castelo Branco e Tomar, realizam-se quatro sessões de divulgação de novos Avisos de Concurso para as Empresas dos Territórios de Baixa Densidade lançados pelo Programa Operacional CENTRO 2020.

 

A Autoridade de Gestão do CENTRO 2020 lançou este novo conjunto de Avisos de Concurso (Inovação Produtiva e I&D Empresarial em Copromoção) para promover a atração de novos investimentos empresariais e a criação de emprego nos territórios do interior.

 

Pretende-se também promover a inovação empresarial através da realização de atividades de investigação industrial e de desenvolvimento experimental, no contexto de Projetos em copromoção entre empresas do interior e entidades do Sistema de I&I – Investigação e Inovação.

 

Faça aqui a sua INSCRIÇÃO e participe nas sessões!

 

 

Fonte: Centro2020

 

 

 

 

Infraestruturas de Portugal com novas páginas nas redes sociais

Ter, 18/02/2020 - 00:00

A Infraestruturas de Portugal responsável pelo Ferrovia 2020 - Plano de Investimentos Ferroviários, cofinanciado por fundos da União Europeia, lançou recentemente novas páginas nas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e Canal Youtube.

 

Pretende-se com esta iniciativa gerar maior proximidade e um diálogo direto com os cidadãos, partilhando mais informação e diferentes conteúdos.

 

Tem também como objetivo criar práticas indutoras de maior transparência e credibilidade, numa interligação da informação entre o website da Infraestruturas de Portugal, das respetivas empresas participadas e as suas Redes Sociais.

 

Aceda AQUI:

 

Facebook | Instagram | Twitter | LinkedinCanal Youtube

 

 

Fonte: Infraestruturas de Portugal

 

Interreg celebra 30 anos de iniciativas para aproximar os cidadãos

Ter, 18/02/2020 - 00:00

Em 2020 completam-se 30 anos desde o início do Interreg, o programa da União Europeia (UE) que visa incentivar a cooperação territorial entre as regiões fronteiriças.

 

O Interreg baseia-se em três vertentes de cooperação: Transfronteiriça - Interreg A, Transnacional - Interreg B e Interregional - Interreg C.

 

A celebração dos 30 anos do Interreg ocorre num momento crucial da história da UE, em que se enfrentam graves desafios globais e locais, tornando-se necessário reconquistar a confiança dos cidadãos e garantir resultados concretos.

 

Há 30 anos que o Interreg se tem esforçado por não deixar ninguém de fora e por construir a Europa tijolo a tijolo. A intenção é prosseguir esta missão, mas também beneficiar desta ocasião comemorativa para questionar, repensar e dar novo impulso a um valor fundamental na União Europeia: o espírito de Cooperação.

 

COOPERAÇÃO TERRITORIAL EUROPEIA

 

Lançado em 1990, o programa de Cooperação Territorial Europeia (CTE), conhecido como «Interreg», é um programa emblemático da política de coesão e oferece um quadro para a execução de ações conjuntas e o intercâmbio de políticas entre os agentes nacionais, regionais e locais dos diferentes Estados-Membros.

 

O objetivo global da Cooperação Territorial Europeia (CTE) é promover um desenvolvimento económico, social e territorial harmonioso de toda a União.

 

 

O Interreg desenvolveu-se ao longo de cinco períodos de programação sucessivos: INTERREG I (1990-1993), INTERREG II (1994-1999), INTERREG III (2000-2006), INTERREG IV (2007-2013) e INTERREG V (2014-2020).

 

Os programas de cooperação Interreg abrangem todo o continente europeu e dispõem de um orçamento total de mais de 12 mil milhões de EUR, incluindo a contribuição da UE e dos Estados-Membros, no período de programação de 2014-2020.

 

A campanha dos 30 anos do Interreg desenrolar-se-á ao longo de 2020 em torno dos seguintes temas: OS VIZINHOS, A ECOLOGIA E A JUVENTUDE.

 

A campanha fará o balanço dos resultados já alcançados e procurará delinear novas e melhores iniciativas para o futuro.

 

No quadro deste ano comemorativo, Elisa Ferreira, Comissária responsável pela Coesão e Reformas, declarou:

 

“O Interreg é um programa que trago no coração. Enquanto instrumento único de cooperação, apoiado pelos fundos de coesão, o Interreg permite que as regiões e os países trabalhem em conjunto na superação de desafios comuns. Os projetos Interreg são exemplos concretos de que as fronteiras não têm de ser barreiras, mas podem constituir uma oportunidade de crescimento e de cooperação frutuosa. Ao longo dos últimos 30 anos, e graças a numerosos projetos apoiados pela UE, o Interreg proporcionou a mais de 170 milhões de europeus que vivem nas regiões fronteiriças uma maior aproximação, melhorou as suas vidas e criou novas oportunidades de cooperação”.

 

 

Fonte: Rep. CE Portugal

 

Turismo de Portugal com candidaturas abertas

Ter, 18/02/2020 - 00:00

O Turismo de Portugal tem abertos vários Avisos de Candidaturas a concursos cofinanciados pelo Portugal 2020.

 

Estes concursos abrangem as mais diversas áreas desde Sistemas de Incentivos à Inovação Produtiva, Qualificação e Internacionalização de PME, Reabilitação, Património e Turismo (REVIVE), Fundo Ambiental, Emprendedorismo Qualificado e Criativo – Startups, até Apoios a Territórios de Baixa Densidade.

 

Consulte aqui os AVISOS de candidaturas.

 

 

Fonte: Turismo Portugal

‘Destino: Horizonte Europa’ em Lisboa a 27 de fevereiro

Ter, 18/02/2020 - 00:00

No próximo dia 27 de fevereiro realiza-se a sessão “Destino: Horizonte Europa”, promovida pela ANI - Agência Nacional de Inovação, sobre o futuro Programa-Quadro para o período de 2021-2027.

 

O Horizonte 2020 é o atual e maior programa de Investigação e Inovação da União Europeia, com um financiamento de cerca de 80 mil milhões, distribuídos entre 2014 e 2020. 

 

Na sua avaliação intermédia foi identificada a necessidade de envolver um maior número de Organizações da Sociedade Civil (OSC) para garantir que os projetos financiados geram impactos significativos nas vidas dos cidadãos.

 

O Horizonte Europa, o futuro Programa-Quadro para o período de 2021-2027, aprofunda esta lógica de criação de impacto além da esfera científica, com particular destaque para o Ambiente, a Economia, a Sociedade e Cultura, por exemplo.

 

A sua ligação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) representa este compromisso, mas a sua materialização dependerá da participação ativa das OSC neste programa.

 

Estas temáticas serão abordadas no evento “Destino: Horizonte Europa” cuja sessão está dividida em dois momentos:

 

  • Primeiro, a apresentação do Horizonte 2020 e as grandes linhas do Horizonte Europa (próximo Programa-Quadro) e de que forma as OSC podem participar.
     
  • O segundo momento é dedicado à partilha de boas práticas e à identificação de obstáculos e desafios, com base nos testemunhos de organizações com experiência na participação no Horizonte 2020.

 

Consulte o PROGRAMA e INSCREVA-SE no evento.

 

 

Fonte: ANI/H2020

 

 

 

 

Páginas