Portugal 2020

Subscreva feed Portugal 2020
Actualizado: há 12 minutos 5 segundos atrás

Novo Aviso para 'Instrumentos específicos de proteção das vítimas de violência doméstica'

Qua, 22/01/2020 - 00:00

O PO ISE – Programa Operacional inclusão Social e Emprego lançou um novo Aviso de concurso relativo a ‘Instrumentos específicos de proteção das vítimas e de acompanhamento de agressores na violência doméstica’.

 

Assim, a Autoridade de Gestão do Programa informa que o período para submissão de candidaturas à Ação 3.17.1 – Estruturas de atendimento, acompanhamento e apoio especializado a vítimas de violência doméstica e violência de género e sensibilização e produção de materiais nestas áreas, irá decorrer entre as 9h00 do dia 23 de janeiro e as 18h00 do dia 6 de março de 2020.

 

Promovido pela CIG - Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e cofinanciado pelo PO ISE, podem ser consideradas elegíveis as seguintes ações:

 

  • Atendimento, acompanhamento e apoio especializados - nas dimensões social, psicológica e jurídica - a vítimas de violência doméstica e/ou violência de género, designadamente a organização dos processos de intervenção no terreno e o apoio individual ou em grupo;
     
  • Atividades de informação, sensibilização e prevenção primária junto da comunidade local, exclusivamente relacionada com a resposta referida na alínea anterior;
     
  • Preparação e edição de materiais formativos e informativos de suporte às atividades exclusivamente relacionadas com violência doméstica e/ou violência de género.

 

Podem aceder aos apoios concedidos no âmbito do presente concurso, nos termos da alínea c) do artigo 167.º do Regulamento Especifico, as entidades públicas ou privadas que integrem ou venham a integrar a Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica.

 

Consulte o AVISO publicado no website em Avisos Abertos ou no Balcão 2020 Domínio Temático – INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO.

 

Fonte: PO ISE

Isabel Damasceno é a nova presidente da CCDR Centro

Qua, 22/01/2020 - 00:00

Isabel Damasceno é a nova Presidente da CCDRC - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

 

DESPACHO de nomeação foi ontem publicado em Diário da República e assinado pela ministra Ana Abrunhosa, precisamente a ex-líder daquela instituição regional.
 

Isabel Damasceno, que foi presidente da Câmara Municipal de Leiria entre Janeiro de 1998 e Outubro de 2009, era atualmente vogal executiva do Programa Operacional Regional CENTRO 2020.

 

Trabalhou nos últimos 10 anos com Ana Abrunhosa, sendo agora escolhida para ocupar o lugar que ficou vago precisamente com a ida de Abrunhosa para o Governo, onde ocupa a nova pasta da “Coesão Territorial”.
 

Desde a sua saída, tem sido o vice-presidente Veiga Simão a assumir o lugar mas com as limitações decorrentes da lei.
 

Assim, com o Despacho de nomeação ontem assinado, com carácter de urgência, Isabel Damasceno poderá no imediato assumir o lugar sendo que já é bem conhecedora da casa onde tem trabalhado nos últimos anos quase 10 anos como vogal executiva do CENTRO 2020.

 

Consulte AQUI:
 

| Despacho n.º 834-A/2020 - Diário da República n.º 14/2020, 1º Suplemento, Série II de 2020-01-21

Coesão Territorial - Gabinete da Ministra
Designa, em regime de substituição, a licenciada Isabel Damasceno Vieira de Campos Costa para exercer o cargo de presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

 

 

Fonte: CCDRC/Diário Coimbra

INCoDe.2030 abre candidaturas para reforço das Competências Digitais

Qua, 22/01/2020 - 00:00

O Programa INCoDe.2030 abriu as candidaturas para a atribuição do Selo “uma ação INCoDe.2030” a indivíduos, organizações e entidades públicas e privadas, que contribuam para a capacitação das competências digitais no nosso país.

 

Este selo tem como âmbito reconhecer, distinguir e conferir notoriedade às ações que se candidatem e assinalar a ampla mobilização da sociedade em torno dos objetivos e metas do INCoDe.2030.

 

Podem candidatar-se iniciativas que promovam a INCLUSÃO e literacia digitais, bem como a EDUCAÇÃO desde as gerações mais jovens até à qualificação da população ativa, passando pela ESPECIALIZAÇÃO de pessoas licenciadas para ocupar empregos digitais avançados e projetos de INVESTIGAÇÃO.

 

Estas ações podem estar já em execução ou ter início até três meses da data de candidatura.

 

Todos os que considerem que tenham uma iniciativa que seja merecedora desta certificação devem consultar em primeiro lugar o REGULAMENTO para a atribuição do Selo INCoDe.2030 e se estiverem aptos devem formalizar a candidatura através do preenchimento do formulário próprio disponível apenas através do website do INCoDe.2030 e anexar todos os elementos solicitados.

 

 

Fonte: INCoDe2030/IEFP

 

Coimbra acolhe o primeiro Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento do Sul da Europa

Qua, 22/01/2020 - 00:00

Foi ontem apresentado, em Coimbra, o projeto do MIA Portugal - Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento, que tem apoio do Programa para Investigação e Inovação HORIZONTE 2020.

 

Promovido pela Universidade de Coimbra, em parceria com a CCDRC - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro e o Instituto Pedro Nunes, é um projeto pioneiro a nível nacional na área da investigação do envelhecimento.

 

Tem como objetivo construir o primeiro Centro de Referência no sul da Europa, focado no estudo dos processos biológicos do envelhecimento para promover e sustentar o envelhecimento saudável e ativo.

 

A aprovação pela União Europeia do MIA Portugal, em Coimbra, decorre do reconhecimento do serviço de excelência na área biomédica da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, dos Hospitais da Universidade de Coimbra, do Centro de Neurociências e Biologia Celular, bem como do Instituto Pedro Nunes e do Biocant (incubadoras de start-ups premiadas).

 

Além da contribuição para a génese de conhecimento, a atividade do MIA Portugal estará direcionada para a exploração clínica e empresarial, com vista a desenvolver novas estratégias profiláticas e terapêuticas para atenuar a incidência e desenvolvimento de doenças crónicas associadas ao envelhecimento, assim como desenvolver novas metodologias de promoção de qualidade de vida do idoso.

 

Por outro lado, os grupos de investigação do MIA Portugal irão desenvolver a sua atividade científica de investigação clínica em colaboração com grupos dos parceiros internacionais (University of Newcastle Upon Tyne e University Medical Center Groningen) com o objetivo de identificar os mecanismos biológicos responsáveis pelo processo de envelhecimento, de longe o maior fator de risco para o aparecimento das várias doenças crónicas associadas ao envelhecimento.

 

 

Fonte: IPN/CE-CORDIS

 

 

Os maiores investimentos apoiados pelo Mar 2020

Ter, 21/01/2020 - 00:00

Os maiores investimentos apoiados pelo Programa Operacional Mar 2020, ascendem a mais de 16 milhões de euros, em equipamentos produtivos.

 

Estes equipamentos são apoiados no âmbito das medidas de Transformação dos produtos da Pesca e Aquicultura e do Desenvolvimento Sustentável da Aquicultura, localizados em Braga, Vila Franca de Xira e Nazaré.

 

Tratam-se de projetos da Vanibru - Comércio de Produtos Alimentares, Lda, de ampliação das instalações, da LUSOAMOREIRAS - Sociedade Imobiliária S.A., já aqui noticiado como o projeto da maior plataforma de algas da Europa, e da LUÍS SILVÉRIO & FILHOS S.A. cuja nova fábrica de congelação e transformação de pescado em Valado de Frades – Nazaré, será inaugurada em breve.

 

Mar 2020: a promover a competitividade do sector!

 

 

Fonte: Mar2020

Fórum ‘Histórias Ibéricas de Coesão’ assinala 30 anos de Interreg

Ter, 21/01/2020 - 00:00

No próximo dia 23 de janeiro realiza-se o Fórum europeu "Histórias Ibéricas", onde se dará a conhecer o presente e o futuro dos Programas Interreg, a coesão europeia e os fundos regionais, através da experiência do POCTEP - Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal.

 

No encontro serão apresentados pelos seus responsáveis quatro projetos hispano-portugueses.

Os programas europeus Interreg, com 30 anos, estão divididos em três grupos principais: Cooperação Transfronteiriça, Transnacional e Inter-regional.

 

No atual período 2014-2020 existem cerca de 80 desses programas em funcionamento na União Europeia (UE).

Os mais numerosos, cerca de 60, são os programas Transfronteiriços, como o POCTEP, um exemplo de coesão europeia entre os dois países da Península Ibérica ao longo da sua raia, a maior e mais antiga fronteira da UE.

Desde março passado, a Lusa e a EFE, numa aliança pioneira, com o apoio da Direcção-Geral da Política Regional da Comissão Europeia, têm dado destaque a estes projetos de cooperação europeia, que vão desde as grandes infraestruturas até às pequenas iniciativas, mas todos com o denominador comum de ter um impacto positivo na vida das pessoas.

Crónicas e reportagens multimédia das "Histórias Ibéricas" para retratar e aproximar aos públicos português e espanhol um conjunto de projetos espalhados pelos dois lados dos 1.234 quilómetros da fronteira comum.

A UE promove a cooperação de diferentes formas. Uma delas é através dos programas de cooperação, que atribuem mais de 10 mil milhões de euros para que as regiões trabalhem em conjunto nos desafios comuns: adaptação climática, inclusão social, migração e inovação, entre outros.

 

O Interreg Portugal-Espanha já fez a gestão de mais de 400 milhões de euros no atual programa-quadro 2014-2020.

"A Europa és tu" foi o lema da última comemoração do Dia da Cooperação Europeia.

 

 

Fonte: POCTEP/AD&C

Empresa de mobiliário inova com produtos “feitos para a vida, feitos para durar”

Ter, 21/01/2020 - 00:00

Num contexto em que predominam hábitos de consumo imediato, existe uma empresa de mobiliário em Paços de Ferreira que se chama ‘Made to Last’ e que confirma a procura por produtos “feitos para a vida, feitos para durar”.

 

Com o apoio do Programa Operacional NORTE 2020, a empresa investe não só em qualidade, como também numa relação próxima com os mercados externos através da marca Stylish Club.

 

Neste caminho, Samuel Santiago, Chief Operating Officer da ‘Made to Last’, testemunha que o apoio do NORTE 2020 tem permitido um crescimento mais rápido da empresa.

 

A aposta é destaque na reportagem “O Norte Somos Nós”, a rubrica que dá voz a investimentos públicos e privados que têm tornado a região mais competitiva com o apoio do NORTE 2020.

 

Acompanhe este e outros testemunhos em www.youtube.com/ccdrn.

 

 

Fonte: Norte2020

 

https://www.youtube.com/watch?v=Q8nxBfawChs&feature=emb_logo

 

ROMA Educa 2019-2020 dá bolsas a 53 jovens de origem cigana

Ter, 21/01/2020 - 00:00

53 jovens ciganos/as de 15 distritos de Portugal continental receberam no dia 17 de dezembro, os seus certificados de bolseiros/as do Programa ROMA Educa 2019/2020, no Encontro Inicial do grupo, realizado nas instalações do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em Lisboa.

 

Esta iniciativa, promovida pelo ACM, através do seu Programa ESCOLHAS, visa a atribuição de bolsas de estudo para o apoio à frequência e permanência no ensino secundário para estudantes provenientes das comunidades ciganas.

 

O Programa reúne 41 bolseiros e 17 bolseiras, na sua maioria entre os 17 e os 20 anos de idade, 40 a frequentar cursos profissionais e 18 inscritos/as nos cursos regulares. O 10.º ano regista a maior parte dos alunos/s (35), num cenário em que 16 jovens frequentam o 12.º ano e 7 o 11.º ano.

 

O Alto-comissário para as Migrações, acompanhado pelo Presidente da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento da Etnia Cigana (APODEC) e também um dos primeiros mediadores das comunidades ciganas, entregaram os certificados aos/às alunos/as admitidos/as nesta primeira edição do Programa.

 

A sessão prosseguiu com o enquadramento destas Bolsas ROMA Educa, seguida dos testemunhos de incentivo de dois jovens cigan@s já apoiados pelo OPRE - Programa Operacional Para a Promoção da Educação.

 

Vanessa Lopes, estudante do 2.º ano do Curso de Ciências de Comunicação, e Emanuel Pratas, Licenciado em Animação Socioeducativa, contaram como o apoio das bolsas que receberam foi crucial para os seus percursos académicos e profissionais.

 

Vanessa, que já está a trabalhar em Televisão, revelou as dificuldades iniciais, num cenário em que a família não apoiava a sua vontade em querer tirar um curso superior e trabalhar, mas realçou também a melhor forma de ultrapassar os obstáculos: "tive que lutar sozinha, sem nunca desistir de explicar tudo à minha família".

 

Hoje, estão orgulhosos do que conseguiram. Emanuel sublinhou, por sua vez, a importância fulcral da presença de um mentor/a para o/a bolseiro/a: "o apoio financeiro foi fundamental para mim, mas ter alguém a apoiar, a acompanhar-me, a dar força, fez toda a diferença!".

 

 

Fonte: ACM/Escolhas

Portugal com execução FEAMP acima da média da União Europeia

Ter, 21/01/2020 - 00:00

No âmbito da execução da programação do FEAMP - Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, as transferências para Portugal representam 33% da dotação programada, acima da média da UE que se queda nos 29%, segundo dados publicados pela Comissão Europeia em 13 de janeiro.

 

Apesar de Portugal se encontrar a meio da tabela das transferências por Estado Membro (EM), face à programação, os EM que surgem à frente da tabela dispõem de envelopes financeiros muito inferiores ao de Portugal.

 

 

Por comparação com EM com envelopes financeiros equivalentes ou superiores ao de Portugal, como a Espanha, a França, a Itália, a Polónia e a Grécia, Portugal, através do Programa Operacional MAR 2020, apresenta o melhor desempenho.

 

 

Fonte: Mar2020

Portugal em destaque na edição de inverno da revista PANORAMA

Seg, 20/01/2020 - 00:00

Portugal está no centro do novo número da revista Panorama, com o foco no Crescimento e na Sustentabilidade.

 

Consulte a edição n.º 71 da PANORAMA (versão inglesa) recentemente publicada pela Comissão Europeia e que dá a conhecer alguns projetos portugueses inovadores.

 

Destaca-se desta edição, entre outros, o editorial de Elisa Ferreira, Comissária europeia para a Coesão e Reformas, a entrevista a Jaime Andrez, Presidente da Comissão Diretiva do COMPETE 2020 centrada na competitividade/sustentabilidade e a entrevista a Helena Azevedo, Gestora do PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

 

Na secção In Your Words é ainda apresentada a contribuição da região de Lisboa e Vale do Tejo no âmbito da Economia Circular.

 

Consulte AQUI:

 

| PANORAMA winter 2019/N.º71

 

 

 

Fonte: CE/Compete 2020/PO SEUR

Inaugurados novos centros escolares na região Centro

Seg, 20/01/2020 - 00:00

Os Centros Escolares de Turquel e da Cela, projetados há mais de duas décadas, foram finalmente inaugurados com apoio de Fundos da União Europeia e as cerimónias decorreram no passado sábado, na presença da ministra da Coesão Territorial.
 

No Centro Escolar da Cela, que custou mais de 1 milhão de euros, com apoio comunitário de 85%, Ana Abrunhosa, falou de uma "escola para todos", apelando a um "trabalho conjunto" com o Centro Cénico da Cela, para que se faça o maior "proveito possível" deste investimento.

 

Para a ex-presidente da CCDRC - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, trata-se de "uma das escolas mais bonitas do País".
 

Já no Centro Escolar de Turquel, a governante falou de uma "inauguração para a comunidade escolar e da freguesia". A obra de mais de 1,7 milhões de euros e cofinanciada pelo Programa Operacional CENTRO 2020 em 85%, permitiu criar ainda um auditório, que será aberto à comunidade.
 

Já a antiga escola primária vai servir de nova sede à Junta de Freguesia de Turquel.

 

Com a abertura dos Centros Escolares de Turquel e Cela, equipamentos que estão a funcionar desde o início deste ano letivo e que foram os primeiros no concelho a terem comparticipação comunitária, resta a construção do Centro Escolar de Alfeizerão (em curso) e a requalificação e modernização da Escola Básica 2,3 de Pataias para concluir a Carta Escolar do Município de Alcobaça.

 

 

Fonte: Região Leiria/Centro2020

 

Inscrições abertas para o ‘Mar Film Festival’

Seg, 20/01/2020 - 00:00

Já arrancaram os trabalhos preparatórios da quarta edição do ‘Mar Film Festival’, festival de cinema dedicado ao mar, cofinanciado pelo Programa Operacional CENTRO 2020.

Promovido pelo Museu Marítimo de Ílhavo, está agendado para o período entre 17 e 21 de Abril e até lá, já há um conjunto de atividades que fazem mexer o festival, nomeadamente no âmbito de projetos escolares e com o concurso de curtíssimas metragens “Novas Vistas Lumière”, inspirado nos filmes dos irmãos Lumière realizados no início da arte cinematográfica.
 

Trata-se, sustenta a organização, de um desafio criativo, porque impede os concorrentes de utilizar algumas das possibilidades tecnológicas dos meios atuais, obrigando-os a concentrar-se apenas na componente narrativa que a imagem em movimento contém.
 

As obras devem ser submetidas até 15 de Março, seguindo as normas disponíveis no website do Museu Marítimo, sendo que, na edição deste ano, haverá uma pré-seleção das curtíssimas metragens que estarão na fase final do concurso.
 

São admitidas todas as filmagens que espelhem a temática do mar, com duração até dois minutos, de um só plano, a preto e branco ou a cores, sem som, sem movimentos de câmara físicos ou ópticos, ficcionais ou documentais.
 

As obras finalistas serão exibidas durante o ‘Mar Film Festival’, seguindo-se a entrega de prémios, nas diversas categorias: dos 12 aos 15 anos; dos 16 aos 18 anos; documentário, a partir dos 19 anos; e ficção, a partir dos 19 anos.
 

Neste momento, também já está a decorrer o concurso Memórias RiaMar, direcionado aos alunos do 3.º Ciclo e do secundário das escolas da região.
 

Dedicada, este ano, à temática Mar e Ria, trata-se de uma competição que distingue entrevistas em vídeo, com o intuito de “promover a interação dos alunos com gentes, memórias e profissões marítimas da região”.
 

O ‘Mar Film Festival’, promovido em parceria com o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra, é cofinanciado pelo FEDER, através do CENTRO 2020.

As obras finalistas serão exibidas durante o ‘Mar Film Festival’, de 17 a 21 de Abril.

 

 

Fonte: MarFilmFestival/Diário Aveiro

 

 

Abertas candidaturas a estágios remunerados na União Europeia

Sex, 17/01/2020 - 00:00

A Comissão Europeia abre um novo período de candidaturas a Estágios Remunerados nos serviços na Comissão Europeia, cujo prazo encerra às 11 horas (fuso horário de Lisboa) de 31 janeiro de 2020​.

 

Estes estágios, com a duração de cinco meses, englobam dois ciclos (com início em março e outubro), são ​remunerados (€ 1.176,83 / mês, incluindo o  reembolso de despesas de deslocação) e incluem ​a oportunidade de desempenhar funções semelhantes a funcionários recém-recrutados.​

Para mais informações de contexto e de condições de candidatura, consulte o website EU Careers.

 

 

Fonte: EuCareers

 

 

Participe no BlueInvest Day 2020

Sex, 17/01/2020 - 00:00

O BlueInvest Day 2020 aproxima-se a grande passo para empresários e investidores, com o objetivo de gerar oportunidades de negócio concretas e promover o investimento e a inovação na Economia Azul.

 

No evento, que se realiza a 4 de fevereiro em Bruxelas, tem a oportunidade de participar na compatibilização entre negócios e investidores e oportunidades de trabalho em rede, Palestras e painéis com peritos inspiradores e ainda os BlueInvest Awards e uma competição de Apresentação de Ideias de Negócios.

 

Interessado? Viste o website do BlueInvest Day 2020 para obter mais informações e para se INSCREVER no evento.

 

Caso tenha qualquer dúvida, pode contatar os organizadores através do correio eletrónico: blue-invest@lu.pwc.com 

 

Entretanto, já está aberto o concurso para o 2º ciclo de Assistência ao processo de prontidão BlueInvest Readiness Assistance.

 

INSCREVA-SE para beneficiar de treinamento empresarial orientado para o impacto relativo ao seu investimento e a sua prontidão para o mercado.

 

Para mais informações, visite o sítio eletrónico da Comissão Europeia.

 

 

Fonte: Comissão Europeia

Estratégia do Centro para 2030 aposta nos territórios que perderam população

Sex, 17/01/2020 - 00:00

As Prioridades Estratégicas da Região Centro até 2030 incluem uma aposta nos territórios “mais carenciados de energia demográfica”, anunciou recentemente a CCDRC - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional.

 

Um dos principais desafios, passa por “promover a capacitação para a resiliência dos territórios mais vulneráveis”, que não pararam de perder população ao longo das últimas décadas.

 

Segundo Jorge Brandão, vogal executivo da comissão diretiva do Programa Operacional CENTRO 2020, “É muito difícil travar” essa tendência, frisando que é preciso “procurar novas formas de olhar para os territórios”. Contudo, há necessidade de atrair pessoas tanto ao litoral como ao interior, designadamente empreendedores e trabalhadores qualificados.

 

Um documento com as linhas principais da Estratégia Regional para o período de 2021 a 2027, já com a nova programação dos fundos da União Europeia em vigor, foi debatido na segunda-feira, em Coimbra, num encontro em que participaram cerca de 300 pessoas, em representação de diferentes entidades do Centro, públicas e privadas.

 

Está previsto um esforço de “redução dos níveis de vulnerabilidade dos territórios mais interiores e da recuperação da sua imagem e resiliência como possíveis atratores de iniciativas, de jovens e de investimento”.

 

“Promover a resiliência e atração de pessoas e investimento aos territórios mais interiores, com mudanças estruturais dos seus sistemas produtivos de modo a integrar a situação de stresse hídrico em que tais territórios estão mergulhados” é outro dos objetivos.

 

No mesmo sentido, importa “aprofundar e intensificar as dinâmicas de inovação para reforçar um modelo territorial equilibrado na região”.

 

A CCDRC refere ainda que a estratégia para a nova década deve “reforçar a competitividade nacional e internacional e consolidar um modelo de inovação territorial e socialmente inclusiva”.

 

 

Fonte: CCDRC/Lusa

Parecer da CE sobre projeto de Plano Orçamental atualizado de Portugal

Sex, 17/01/2020 - 00:00

A Comissão Europeia (CE) adotou recentemente o seu PARECER sobre o Projeto de Plano Orçamental (PPO) atualizado de Portugal para 2020, considerando que está em risco de incumprimento do Pacto de Estabilidade e Crescimento.

 

A Comissão convida as autoridades portuguesas a tomarem as medidas necessárias no âmbito do seu processo orçamental nacional para assegurar que o orçamento de 2020 seja conforme com o Pacto de Estabilidade e Crescimento.

 

Tal exige que Portugal continue a progredir no que toca às Recomendações orçamentais que lhe foram dirigidas pelo Conselho em julho de 2019 e, em particular, alcançar em 2020 o objetivo orçamental de médio prazo de uma situação orçamental equilibrada em termos estruturais.

 

O parecer da Comissão sobre o PPO atualizado será oportunamente debatido pelo Eurogrupo.

 

Ligações úteis:

 

| Parecer sobre o Projeto de Plano Orçamental (PPO)

| Recomendações do Conselho em julho de 2019

| Semestre Europeu: recomendações de Outono
 

Fonte. Rep. CE Portugal

Assista a novos vídeos de projetos apoiados no Portugal 2020

Qui, 16/01/2020 - 00:00

A AD&C - Agência para o Desenvolvimento e Coesão divulgou recentemente uma série de novos nove VÍDEOS que demonstram, em poucos minutos, os resultados que o Portugal 2020 já alcançou, alguns deles contados na primeira pessoa.

 

Estes novos vídeos sobre projetos apoiados por Fundos da União Europeia através do Portugal 2020, estão disponíveis para visualização no Canal 2020-YouTube AD&C.

 

Visualize os nove vídeos disponibilizados na página e fique a conhecer estes e outros Projetos PT 2020:

 

 

| Academia de Código - Fundão, Terceira, Porto e Lisboa

| Saneamento Básico de Viana do Castelo - Recolha Seletiva de Resíduos Urbanos

| Riopele - Pousada de Saramagos, Famalicão

| PCI Creative Science Park - Ílhavo, Aveiro

| Observatório Oceânico da Madeira - Funchal

| Nonagon - Parque de Ciência e Tecnologia dos Açores - Lagoa, São Miguel

| Marvellous Wave - Algarve/Alentejo

| Louro Food - Famalicão

| Escola Profissional Ruiz Costa - Matosinhos

 

Para saber mais, subscreva as Newsletters e siga as redes sociais: Facebook, Twitter, Linkedin e Instagram.

 

 

 

Fonte: AD&C/Canal 2020

Encontre o APOIO que procura no Portal da Competitividade

Qui, 16/01/2020 - 00:00

Tem uma empresa ou é empreendedor/a e procura o apoio mais adequado ao seu Projeto? Esta nova ferramenta é para si. Aceda ao Portal da Competitividade e percorra um caminho feito à medida das suas necessidades para encontrar o melhor financiamento!

 

O Portal da Competitividade simplifica a identificação de incentivos financeiros que podem ser adequados à concretização do seu objetivo ou à satisfação das suas necessidades empresariais.

 

Através da resposta a algumas questões simples, encontra as soluções para o seu projeto, podendo ainda aceder aos AVISOS de CANDIDATURAS no âmbito do Portugal 2020 e a outros apoios da União Europeia.

 

O Portal contém informação sobre:

•    Apoios financeiros, no âmbito do Portugal 2020 e de outros programas da União Europeia
•    Infraestruturas de acolhimento empresarial e infraestruturas tecnológicas
•    Redes nacionais e internacionais de apoio à competitividade

 

Os resultados apresentados não esgotam as oportunidades de financiamento e podem ser diferentes em momentos futuros, dado o dinamismo da abertura e fecho de AVISOS de CANDIDATURAS. 
 

 


 

 

Para mais apoios ao seu projeto, poderá sempre consultar mais Programas Nacionais e outros

Programas da União Europeia.

 

Veja o VÍDEO de apresentação, consulte o novo Portal da Competitividade e descubra qual o apoio mais adequado para o seu projeto.

 

 

Fonte: NEWSPT2020

 

 

UE vai financiar a transição ecológica

Qua, 15/01/2020 - 00:00

A União Europeia (UE) está empenhada em ser pioneira na neutralidade climática até 2050 e, para isso, serão necessários investimentos consideráveis tanto da UE como dos setores público e privados nacionais.

 

O Plano de Investimento do Pacto Ecológico Europeu ontem apresentado vai ajudar a mobilizar o investimento público e a atrair fundos privados através dos instrumentos financeiros da União Europeia (UE), nomeadamente o Programa InvestEU, gerando investimentos de, pelo menos, um bilião de euros.

 

Embora todos os Estados-Membros, regiões e setores devam contribuir para a transição, a escala do desafio não é a mesma para todos: algumas regiões serão particularmente afetadas e serão sujeitas a profundas transformações económicas e sociais.

 

O Mecanismo para uma Transição Justa prestará apoio financeiro e prático para ajudar os trabalhadores afetados e gerar os investimentos necessários a essas regiões.

 

O PLANO DE INVESTIMENTO DO PACTO ECOLÓGICO EUROPEU

 

O Plano de Investimento do Pacto Ecológico Europeu mobilizará fundos da UE e criará um quadro propício para facilitar e estimular os investimentos públicos e privados necessários para assegurar a transição para uma economia verde, competitiva, inclusiva e que assegure a neutralidade climática.

 

Em complemento de outras iniciativas anunciadas no âmbito do Pacto Ecológico Europeu, o plano contempla três dimensões:

 

FINANCIAR: mobilizar pelo menos um bilião de euros de investimentos sustentáveis na próxima década. Uma parte das despesas com a ação climática e ambiental do orçamento da UE maior do que nunca irá atrair financiamento privado, com o Banco Europeu de Investimento a desempenhar um papel fundamental.
 

FACILITAR: conceder incentivos para mobilizar e reorientar o investimento público e privado. A UE proporcionará aos investidores instrumentos que permitam colocar o financiamento sustentável no cerne do sistema financeiro, facilitando o investimento sustentável por parte das autoridades públicas, incentivando a orçamentação e a adjudicação de contratos públicos ecológicos, e concebendo novas formas de facilitar os procedimentos de aprovação dos auxílios estatais para as regiões que beneficiam do apoio a uma transição justa.
 

APOIAR NA PRÁTICA: a Comissão prestará apoio às autoridades públicas e aos promotores de projetos no planeamento, conceção e execução de projetos sustentáveis.
 

O MECANISMO PARA UMA TRANSIÇÃO JUSTA
 

Trata-se de um instrumento essencial para assegurar que a transição para uma economia com impacto neutro no clima se processa de uma forma justa, não deixando ninguém para trás.
 
Embora todas as regiões necessitem de financiamento e o Plano de Investimento do Pacto Ecológico Europeu lhes dê resposta, o mecanismo presta apoio específico para mobilizar pelo menos 100 mil milhões de euros em investimentos durante o período 2021-2027 para as regiões mais afetadas, a fim de atenuar o impacto socioeconómico da transição.
 

Fonte: Rep. CE Portugal

Apresentado o novo Fundo para a Transição Justa

Qua, 15/01/2020 - 00:00

Foi recentemente apresentado o novo Fundo para a Transição Justa da União Europeia, uma das formas de concretizar o Pacto Ecológico Europeu, prometido pela Comissão Europeia, para criar uma economia competitiva e que trave as alterações climáticas.

 

Serão 7,5 mil milhões de euros para alavancar mais investimento público e privado que deve chegar aos 100 mil milhões de euros.

 

Um dos objetivos é reconverter a indústria de produção de energia com base em combustíveis fósseis, tais como o carvão, mas também os setores da habitação e dos transportes.

 

"Precisávamos de um instrumento para ajudar essas regiões a fazer a transição sem grandes custos socioeconómicos", disse a comissária europeia para a Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, que vai gerir este fundo que faz parte do Plano Europeu para o Investimento Sustentável.

 

 

Fonte: Euronews

 

Páginas