Portugal 2020

Subscreva feed Portugal 2020
Actualizado: há 58 minutos 40 segundos atrás

AÇORES 2020 abre dois concursos orientados para a Especialização Inteligente

Qui, 05/12/2019 - 00:00

O Programa Operacional AÇORES 2020 abriu dois concursos que visam aumentar a produção científica de qualidade orientada para a Especialização Inteligente na Região, num investimento superior a 2,4 milhões de euros para os próximos três anos.
 

Os AVISOS, um para o nó regional da infraestrutura European Multidisciplinary Seafloor Observatory - Portugal (EMSO.PT) e o outro para o nó regional da infraestrutura European Marine Biological Resource Centre - Portugal (EMBRC.PT), vão decorrer até 28 de Janeiro.
 

Estas duas linhas de financiamento têm como objetivo aumentar a capacidade de Investigação e Desenvolvimento (I&D) regional, assente em ativos territoriais, materiais e imateriais, e em setores que nos Açores apresentem vantagens comparativas mais suscetíveis de gerar atividades de inovação.
 

Pretende-se contribuir para a otimização dos processos de transferência tecnológica, para a dinamização das redes de cooperação, investindo em infraestruturas e equipamentos adaptados à dimensão regional, de modo a criar um ambiente favorável ao processo de inovação.
 

Em alinhamento com a Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente definida para a Região (RIS3 Açores) e considerando investimentos de natureza estratégica previstos no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Interesse Estratégico, pretende-se reforçar as condições de base para a produção científica e de inovação no arquipélago.
 

Segundo o Secretário Regional do Mar, o nó regional da infraestrutura European Multidisciplinary Seafloor Observatory - Portugal (EMSO.PT) vai permitir criar uni observatório subaquático, e o nó regional da infraestrutura European Marine Biological Resource Centre - Portugal (EMBRC.PT) prevê o intercâmbio de investigadores e estudantes de várias universidades europeias que utilizam os laboratórios das universidades que integram esta rede, bem como o 'upgrade' de equipamentos para os laboratórios pertencentes à rede EMBRC.
 

Os apoios a conceder incidem sobre os custos totais elegíveis dos projetos, sendo cofinanciados pelo FEDER à taxa máxima de 85%.

 

 

Fonte: Açores2020

 

Participe no lançamento do novo Portal da Competitividade

Qui, 05/12/2019 - 00:00

É já no dia 9 de dezembro às 15h que será apresentado o novo Portal da Competitividade, na Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, em Lisboa, com a presença do Secretário de Estado do Planeamento.

 

O Portal da Competitividade visa facilitar e motivar as empresas e os empreendedores na pesquisa de apoios à competitividade em Portugal.

 

Aqui pode informar-se sobre apoios financeiros, aceder aos avisos de candidaturas no âmbito do Portugal 2020 e outras oportunidades de financiamento da União Europeia, incluindo informação relativa a infraestruturas de acolhimento empresarial e infraestruturas tecnológicas em Portugal, bem como redes nacionais e internacionais de apoio à competitividade.

 

O projeto é uma iniciativa conjunta da Câmara de Comércio e Indústria e da AD&C -Agência para o Desenvolvimento e Coesão, I.P. e resulta da ideia apresentada pelo Embaixador Nuno Brito, Representante Permanente junto da União Europeia, premiado na 5.ª edição do prémio Francisco de Melo e Torres.

 

Criado pela Câmara de Comércio, o prémio distingue anualmente o chefe de missão diplomática que se tenha destacado pelo seu empenho pessoal no apoio à internacionalização das empresas portuguesas e na captação do investimento estrangeiro, contribuindo para o crescimento da economia portuguesa.

 

O projeto desenvolvido com o valor do prémio da Câmara de Comércio para a criação do Portal da Competitividade, permitiu disponibilizar uma plataforma que funciona como um agregador de informação sobre apoios à competitividade.

 

Consulte aqui o PROGRAMA e INSCREVA-SE JÁ!

 

 

Fonte: AD&C

Portugal vai exportar laranjas orgânicas para a Escandinávia com apoio de Fundos UE

Qui, 05/12/2019 - 00:00

Um projeto financiado por Fundos da União Europeia está a ajudar Portugal a exportar laranjas orgânicas para a Escandinávia, abrindo novos mercados aos produtores locais e incentivando as vendas internacionais.

 

Este projeto de internacionalização é cofinanciado pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, que cobre 45% do investimento total, através do Programa Operacional CrescAlgarve2020.

 

Prevê-se que um embarque inicial de 200 toneladas chegue à Escandinávia entre janeiro e março de 2020.

 

Com o intuito de suscitar interesse e atrair compradores, os citricultores portugueses estiveram presentes na Nordic Organic Food Fair, realizada na Suécia em novembro de 2019.

 

A Frusoal, que representa os produtores, afirma que a meta é um aumento de 40% nas laranjas vendidas no exterior.

 

Esta meta de crescimento está em consonância com um aumento esperado da produção mundial nos próximos anos.

 

 

Fonte: CE

Projeto com apoio do COMPETE 2020 lança conservas de peixe inovadoras

Qui, 05/12/2019 - 00:00

O projeto iCanSea, cofinanciado pelo Programa Operacional COMPETE 2020, visa desenvolver produtos alimentares de conservas de peixe com integração de algas marinhas da nossa costa, como alimentos seguros, saudáveis, com um reduzido teor de sal e um elevado teor de iodo.

 

Com a integração de algas marinhas, as conservas passam a acrescentar nutrientes fundamentais ao desenvolvimento humano, nomeadamente o iodo, um micronutriente essencial cujo deficit na dieta alimentar se mantém. 

 

Adicionalmente o projeto visou a utilização das algas como potenciadoras de sabor salgado e umami, possibilitando a redução de sal e de diferenciação sensorial das conservas.

 

O projeto iCanSea foi cofinanciado pelo COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, na vertente em co-promoção, com um investimento elegível de 403 mil euros o que resultou num Incentivo FEDER de 273 mil euros.

 

Leia a entrevista de António Cunha, Administrador na Fábrica de Conservas La Gondola sobre o projeto iCanSea no website do COMPETE 2020

 

 

Fonte: Compete2020

 

 

 

Ministra da Coesão Territorial visita projetos apoiados pelo CRESC Algarve 2020

Qui, 05/12/2019 - 00:00

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, esteve em Faro, onde aproveitou para visitar projetos apoiados pelo Programa Operacional CRESC Algarve 2020, nomeadamente algumas empresas da área tecnológica.

 

A ministra foi acompanhada pelo Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, e pela Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira.

 

Para além da visita de apresentação a duas empresas: a Visualforma - Soluções Tecnológicas, e a Omnibees - software de gestão hoteleira, à equipa do Ministério foi ainda apresentado o Algarve Tech Hub – um projeto de Pólo Tecnológico que está a nascer apoiado pelo CRESC Algarve 2020, e que envolve empresas, a Universidade do Algarve, Municípios e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento regional do Algarve.

 

A Ministra da Coesão Territorial mostrou-se muito «impressionada» por as empresas já estarem a trabalhar em associação. «A concorrência entre as empresas é importante, mas a cooperação também o é», disse Ana Abrunhosa.

 

No Algarve Tech Hub, «os edifícios onde vão ficar instalados ainda não estão prontos, mas já estão a trabalhar, já sabem o que vão fazer, já sabem como vão desenvolver o vosso trabalho. Já têm o conceito e o objetivo. E é muito importante ver isso».

 

Sobre o futuro Pólo Tecnológico, a Ministra da Coesão afirmou que o mais difícil já está feito. «As empresas já se associaram, as entidades públicas já se associaram, já criaram a entidade gestora do Parque Tecnológico, e ele ainda não existe fisicamente. Existe o mais difícil, a conjugação das vontades e a associação das empresas, o que nem sempre é fácil. Mas o mais difícil – que é o próprio conceito, muito importante porque acaba por ser a plataforma que dá a conhecer a marca ao mundo e ao país – já está a andar e vale a pena conhecer porque o Algarve é muito mais do que turismo».

 

 

Fonte: Algarve2020

Projeto-piloto vai monitorizar e categorizar fluxos turísticos de Chaves e Verín

Qua, 04/12/2019 - 00:00

O projeto-piloto de monitorização do destino turístico transfronteiriço está a ser lançado em dezembro e durará até outubro de 2020, sendo desenvolvido no âmbito do projeto DESTINO FRONTERA do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, financiado pelo FEDER, que visa implementar uma estratégia de turismo de fronteira luso-espanhol.

 

Assim, a Eurocidade Chaves-Verín vai medir fluxos turísticos e conhecer as opiniões e necessidades dos turistas destas localidades de Portugal e Espanha, através de um projeto inédito que visa melhorar a oferta e ter informação estatística sobre destino de fronteira.

 

A apresentação pública do projeto decorreu segunda-feira na sede do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Eurocidade Chaves-Verín, instalada na antiga alfândega espanhola, na zona da fronteira entre os dois países, e juntou responsáveis dos dois países e empresários do setor turístico.

 

“É importante ter informação estruturada que nos permita tomar melhores decisões no futuro para que haja a estruturação do produto e capacidade de comunicar melhor com os clientes”, explicou o presidente da eurocidade Chaves-Verín e da Câmara de Chaves, no distrito de Vila Real, Nuno Vaz.

 

Nuno Vaz realçou ainda a importância de serem profissionais da área do turismo a intervir no projeto e a ajudar a conceber as ferramentas para identificar os turistas e as suas motivações para visitar a eurocidade.

 

O vice-presidente da Câmara de Verín, Diego Lourenzo, sublinhou que os dados vão permitir “aprender coletivamente” sobre a opinião dos turistas acerca da região. “O projeto é interessante e importante enquanto metodologia de trabalho para que os profissionais do turismo possam conhecer a satisfação dos clientes no nosso território”, acrescentou.

 

Diego Lourenzo destacou, como fator de atração, as festas de “interesse nacional” e “impressionantes” que decorrem em Verín na altura do Carnaval (o Entrudo em Espanha), mas também as Festas de São Lázaro, a Feira do Vinho e recursos naturais e históricos que a região espanhola possui. No lado português, Nuno Vaz lembrou a importância da água termal, mas também dos monumentos romanos, dos castelos e fortes da região, o Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso ou o enoturismo e o turismo de natureza.

 

O responsável pelo desenvolvimento do projeto, a cargo da empresa NewThinking, Sérgio Lorga, explicou que numa primeira fase irá ser feita a medição do fluxo turístico e a caracterização dos turistas, permitindo numa segunda fase “atuar em projetos concretos para melhorar as experiências dos visitantes”.

 

Para Sérgio Lorga, os profissionais do setor perceberam o alcance do projeto e a eurocidade pode “ganhar mais turistas, aumentar o grau de satisfação deste e trabalhar na criação de um conjunto de produtos com o que melhor tem a cada região tem para oferecer”.

 

Fonte: POCTEP/Lusa

Programa InvestEU 2021-2027 vai simplificar financiamento das PME

Qua, 04/12/2019 - 00:00

O arranque do novo Fundo InvestEU, que visa simplificar o acesso das PME ao financiamento, condensando num só Instrumento várias linhas de apoio até aqui dispersas, pretende resolver os problemas de financiamento de "mais de um milhão de PME na Europa”, conforme admitiu Jyrki Katainen, vice-presidente da Comissão Europeia.
 

Jyrki Katainen responsável pelas pastas do Emprego, Crescimento, Investimento e Competitividade, confirmou que o novo fundo mobilizará investimentos públicos e privados através de uma garantia do orçamento da UE de 38 mil milhões de euros e que apoiará os projetos de investimento de parceiros financeiros como o Grupo do Banco Europeu de Investimento (BEI) e outros.

 

Esses parceiros deverão contribuir com, pelo menos, 9,5 mil milhões de euros de capacidade de absorção de riscos, sendo que a garantia deverá ter uma provisão equivalente a 40%, o que significa que é constituída uma reserva de 15 200 milhões de euros do orçamento da UE para o caso de ser necessário recorrer à garantia.

 

As declarações foram feitas à margem da sessão de abertura da Semana Europeia das PME, uma iniciativa da Comissão Europeia dinamizada no âmbito do 'Small Business Act' com vista a fomentar o Empreendedorismo e a Inovação na Europa.

 

A partir de uma dotação inicial de 15,2 mil milhões de euros, o InvestEU deverá alavancar investimentos no montante de 650 mil milhões de euros ao longo dos próximo sete anos (2021-2027).

 

O novo fundo será baseado em empréstimos e os Estados membros vão poder usar 5% dos seus fundos estruturais como garantia para operacionalizar os empréstimos no âmbito deste instrumento.
 

Os investimentos suscetíveis de serem apoiados serão agrupados em quatro domínios de intervenção que correspondem a prioridades políticas importantes para a União:

 

  • Infraestruturas Sustentáveis - 11,5 mil milhões de euros
  • Investigação, Inovação e Digitalização - 11,25 mil milhões
  • Pequenas e Médias Empresas (PME) e Pequenas Empresas de Média Capitalização - 11,25 mil milhões de euros
  • Investimento Social e Competências - quatro mil milhões de euros
     

Os futuros Programas Horizon Europe, o próximo Programa-Quadro de Investigação e Inovação 2021-2027, que visa promover as áreas da ciência, tecnologia, a competitividade industrial e InvestEU, serão instrumentos importantes para apoiar o financiamento das PME inovadoras em todas as etapas de seu desenvolvimento incluindo em Portugal.
 

 

Fonte: CE/Horizon Europe/InvestEU

Acordo Verde Europeu para reduzir emissões e criar empregos

Qua, 04/12/2019 - 00:00

A Comissão Europeia vai apresentar o Acordo Verde Europeu e no início de 2020 uma proposta da primeira Lei Europeia do Clima, para tornar a transição para a neutralidade climática irreversível, indicou Ursula von der Leyen, na COP25.

 

Na COP25 - Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, que decorreu em Madrid, a Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, referiu que é objetivo da União Europeia ser “o primeiro continente neutro em termos de clima até 2050”.

 

Para alcançar o objetivo até 2050 a Presidente da Comissão Europeia referiu que se tem de agir agora e definiu ações como Acordo Verde Europeu, Lei Europeia do Clima e um Fundo Just Transition.

 

O Acordo Verde da Europa como uma nova estratégia de crescimento da Europa, que vai, no seu entender, reduzir as emissões e, ao mesmo tempo, criar empregos e melhorar a qualidade de vida.

 

Mas para que isso seja possível é preciso investimento, ou seja, “investimento em investigação, inovação e em tecnologias verdes”. Um investimento com base num “Plano de Investimento na Europa Sustentável – que vai envolver um trilião de euros de investimento na próxima década”.

 

Ursula von der Leyen referiu que em março do próximo ano, vai propor a primeira lei europeia do clima para tornar a transição para a neutralidade climática irreversível.

 

Uma lei que estender-se ao comércio de emissões para todos os setores relevantes, energia limpa, acessível e segura, o impulso da economia circular, uma estratégia de exploração agrícola e uma estratégia de biodiversidade.

 

Também o Acordo Verde da Europa vai, no entender da Presidente da Comissão, abrir novas oportunidades em todos os setores: do transporte à tributação, da alimentação à agricultura, da indústria à infraestrutura.

 

Para a Presidente da Comissão Europeia a transição para o “verde” deve “funcionar para todos ou não funcionará”, por isso é criado um Just Transition Fund para garantir a ajudar aqueles que terão de dar um passo maior e para garantir que ninguém fique para trás.

 

O Fundo vai alavancar dinheiro público e privado, e com “a ajuda do Banco Europeu de Investimento, que se comprometeu a tornar-se o Banco Europeu do Clima”.

 

 

Fonte: TVEuropa/Conselho Europeu

Comissão Europeia vai discutir futuro da agenda urbana, no Porto

Qua, 04/12/2019 - 00:00

A Comissão Europeia promove a 30 e 31 de janeiro, no Centro de Congressos Alfândega do Porto, a sessão pública ‘CITIES Forum 2020 – Together we shape a sustainable urban future’.

 

O encontro tem como objetivo juntar especialistas europeus e representantes nacionais, regionais e locais numa reflexão sobre os resultados alcançados em matéria de desenvolvimento de cidades e quais deverão ser as futuras direções da agenda urbana europeia.

 

No PROGRAMA da sessão destaca-se a cerimónia de encerramento pela Comissária Europeia para a Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, precedido de um debate entre presidentes de municípios sobre os desafios e as oportunidades da Política de Cidades.

 

O encontro servirá, igualmente, de palco para sessões paralelas com a apresentação de boas práticas replicáveis por outras cidades em matéria de economia circular, transformação digital e acesso igualitário a serviços públicos.

 

Destaque, ainda, para o debate sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030, assumidos pela ONU.

 

A participação é gratuita, com INSCRIÇÃO PRÉVIA até 29 de novembro.

 

 

Fonte: CitiesForum/CCDRN

Avaliação de Impacto dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social

Ter, 03/12/2019 - 00:00

Os resultados da Avaliação de Impacto dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS) foram recentemente apresentados em Lisboa, num Seminário organizado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (PO ISE).

 

Esta avaliação enquadra-se no âmbito do Plano Global de Avaliação do Portugal 2020 (PGA PT2020) e do PO ISE e consiste na primeira avaliação específica dos CLDS.

 

Para saber mais, consulte:

 

 

Fonte: AD&C/MC

Cidadãos Europeus apoiam o Euro

Ter, 03/12/2019 - 00:00

Segundo os resultados mais recentes do Eurobarómetro sobre a área do euro, 76% dos inquiridos acham que a moeda única é benéfica para a União Europeia.

 

Trata-se do apoio mais elevado desde que as notas e moedas de euro foram introduzidas em 2002, representando um aumento de 2% em relação aos níveis registados no ano passado, que já constituíam eles próprios um recorde.

 

Do mesmo modo, uma maioria de 65% dos cidadãos da área do euro considera a moeda comum benéfica para o seu país, sendo este, igualmente, o número mais elevado de sempre. O euro tem o apoio da maioria dos cidadãos dos 19 Estados-Membros da área do euro.

 

O euro facilita a vida

 

Sendo uma moeda ainda jovem, o euro acaba de celebrar 20 anos. Os europeus veem, contudo, muito claramente os benefícios práticos que o euro introduziu na vida quotidiana. Quatro quintos dos inquiridos consideram que o euro veio facilitar os negócios além-fronteiras, a comparação dos preços e as compras efetuadas noutros países, incluindo pela Internet. Uma maioria absoluta na área do euro também considera que a moeda única tornou as viagens mais fáceis e mais baratas.

 

Mas a moeda única significa muito mais do que as notas e moedas que temos no bolso: é um símbolo da unidade e da força mundial da Europa. Atualmente, é já a moeda de 340 milhões de europeus de 19 Estados-Membros diferentes. O euro trouxe-nos a todos benefícios tangíveis: preços estáveis, custos de transação menores, proteção das poupanças, mercados mais transparentes e competitivos, aumento das trocas comerciais, viagens mais fáceis e padrões de vida mais elevados. Cerca de 60 países de todo o mundo têm, de algum modo, a respetiva divisa ligada ao euro.

 

Forte apoio às reformas, à coordenação das políticas económicas e também à supressão das moedas de um e dois cêntimos

 

Inquiridos sobre a sua opinião quanto à coordenação das políticas económicas, incluindo as políticas orçamentais, 69% dos europeus preconizam uma maior coordenação na área do euro, ao passo que apenas 7% defenderam menos cooperação. Existe igualmente um forte apoio (80%) às reformas económicas destinadas a melhorar o desempenho das economias nacionais. Isto também se reflete nos resultados nacionais, havendo maiorias claras em todos os países da área do euro.

 

Uma maioria de 65% dos inquiridos mostra-se favorável à eliminação das inconvenientes moedas de um e dois cêntimos, mediante o arredondamento obrigatório do preço final das compras efetuadas nas lojas e nos supermercados para os cinco cêntimos mais próximos. Em 16 dos 19 países da área do euro esta ideia tem o apoio da maioria absoluta dos inquiridos.

 

Saiba mais aqui

 

Fonte: Rep. da CE em Portugal/MC

Apoio ao Emprego de Pessoas com Deficiência e ou Incapacidade

Ter, 03/12/2019 - 00:00

A Autoridade de Gestão do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (PO ISE) informa que  o período para submissão de candidaturas à Tipologia de Operações 3.02 – “Apoio ao emprego de pessoas com deficiência e ou incapacidade”, abertas através do AVISO Nº POISE-29-2019-25, foi prorrogado até às 18h00 do próximo dia 30 de dezembro.

 

Promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e cofinanciado pelo PO ISE, podem ser elegíveis as ações que visam o desenvolvimento de projetos dirigidos a pessoas com deficiência e incapacidade, em idade ativa, no âmbito do emprego apoiado instituído pelo Decreto‐Lei n.º 290/2009, de 12 de outubro, na modalidade de estágio de inserção para pessoas com deficiência e incapacidade.  São destinatários destas ações pessoas com deficiência e incapacidade, desempregadas ou à procura do primeiro emprego, inscritas nos centros de emprego ou centros de emprego e formação profissional.

 

O presente aviso configura um convite para apresentação de candidaturas, tendo sido elaborado nos termos previstos no n.º 6 do artigo 16.º do Regulamento Geral dos Fundos Europeus e de Investimento (FEEI), aprovado pelo Decreto‐Lei n.º 159/2014, de 27 de outubro, na sua redação atual.

 

Consulte o AVISO publicado no site do PO ISE em "Avisos Abertos" ou no "Balcão 2020" (Domínio Temático – INCLUSÃO SOCIAL E EMPREGO).

 

Fonte: PO ISE/MC

Novo Portal da Competitividade para apoio às empresas é lançado a 9 de dezembro

Seg, 02/12/2019 - 00:00

O novo Portal da Competitividade é apresentado no dia 9 de dezembro, às 15h na Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, em Lisboa, com a presença do Secretário de Estado do Planeamento.

 

O Portal da Competitividade visa facilitar e motivar as empresas e os empreendedores na pesquisa de apoios à competitividade em Portugal.

 

O projeto é uma iniciativa conjunta da Câmara de Comércio e Indústria e da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, IP (AD&C) e resulta da ideia apresentada pelo Embaixador Nuno Brito, Representante Permanente junto da União Europeia, premiado na 5.ª edição do prémio Francisco de Melo e Torres.

 

Criado pela Câmara de Comércio, o prémio distingue anualmente o chefe de missão diplomática que se tenha destacado pelo seu empenho pessoal no apoio à internacionalização das empresas portuguesas e na captação do investimento estrangeiro, contribuindo para o crescimento da economia portuguesa.

 

O projeto desenvolvido com o valor do prémio da Câmara de Comércio para a criação do Portal da Competitividade, permitiu disponibilizar uma plataforma que funciona como um agregador de informação sobre apoios à competitividade.

 

O Portal contém informação sobre apoios financeiros, permitindo aceder aos avisos de candidaturas no âmbito do Portugal 2020 e outras oportunidades de financiamento da União Europeia; incluindo informação relativa a infraestruturas de acolhimento empresarial e infraestruturas tecnológicas em Portugal, bem como redes nacionais e internacionais de apoio à competitividade.

 

Consulte aqui o Programa e inscreva-se.

 

Fonte: AD&C/MC

EQ BEI PT2020 – Linha Autarquias | Sessões de Esclarecimento/Informação

Seg, 02/12/2019 - 00:00

Realizou-se no dia 27 de novembro, em Faro, a última das cinco sessões de esclarecimento / informação relativamente ao Empréstimo Quadro do Banco Europeu de Investimento  para o PT2020 – Linha Autarquias. As sessões anteriores tiveram lugar no Porto (6 de novembro), em Lisboa (20 de novembro), em Coimbra (22 de novembro) e em Évora (26 de novembro).

 

Promovidas pela Agência para o Desenvolvimento e Coesão, IP (AD&C) em estreita parceria com as Autoridades de Gestão dos Programas Operacionais Regionais do Continente, as sessões em causa tiveram como principal objetivo potenciar a utilização do EQ BEI PT2020 – Linha Autarquias, por forma a acelerar a execução das operações do Portugal 2020, em particular das entidades da esfera municipal, nomeadamente dos Municípios.

 

Assinala-se com satisfação a participação de autarcas, vereadores, dirigentes intermédios e técnicos dos Municípios, bem como de quadros das Autoridades de Gestão envolvidas, tendo sido possível esclarecer dúvidas e beneficiar da partilha de experiências por parte dos beneficiários que já recorreram a este instrumento de financiamento.

 

O EQ BEI visa acelerar a execução das operações de investimento autárquico aprovadas no âmbito dos Programas Operacionais do Portugal 2020, através do financiamento da respetiva contrapartida nacional.

 

A apresentação da AD&C associada a estas sessões pode ser consultada aqui

 

Fonte: AD&C

Mar 2020 simplifica regras

Seg, 02/12/2019 - 00:00

Para promover a execução do Mar 2020, são agilizados procedimentos, simplificando a gestão dos fundos da União Europeia.

 

São dadas condições para a apresentação de despesa por parte dos beneficiários à medida que os projetos vão sendo concretizados, e que até agora estava limitada a 4 pedidos de pagamento.

 

São ainda clarificadas algumas regras para reforço da segurança na utilização dos fundos da UE. Saiba mais aqui

 

Fonte: Mar 2020/MC

Aprovada a nova Comissão Europeia que destaca o combate às alterações climáticas

Qui, 28/11/2019 - 00:00

O Parlamento Europeu aprovou ontem a nova Comissão Europeia liderada por Ursula von der Leyen, que reconheceu a importância dos fundos da União Europeia para Portugal, mas evitou comprometer-se com a reversão dos cortes previstos para a coesão.

 

Ao mesmo tempo lembou que há outros fundos "diferentes" para apoiar o país.

 

AMBIENTE É A NOVA ARMA DA COMISSÃO PARA PÔR UE A CRESCER

 

A nova presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, prometeu ontem no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, proceder a uma “verdadeira transformação” da Europa nos próximos cinco anos, sustentada num novo Green Deal para o COMBATE ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS que será a “estratégia para o crescimento” e desenvolvimento económico, e a base para a promoção do emprego, da inovação e da liderança da União Europeia no palco global.
 

“A minha mensagem é simples: estamos preparados. Se fizermos bem o nosso trabalho, a Europa de 2050 será o primeiro continente neutro em carbono, e o continente com o melhor equilíbrio entre mercado e social”, anteviu. “A tarefa não é fácil, mas inspiremo-nos no espírito otimista e voluntário que há 30 anos fez cair a Cortina de Ferro”, disse Von der Leyen, que homenageou os “milhões de europeus” que hoje continuam “a querer fazer a diferença” nas suas vidas diárias.
 

“Nós também queremos fazer a diferença. Foi nesse espírito que construí a minha equipa, e que hoje vos peço a vossa confiança”, apelou ao plenário do Parlamento Europeu, no final do discurso em que apresentou os 26 comissários que designou para o seu colégio.
 

Com a promessa de apoio das três maiores famílias políticas do Parlamento Europeu, a aprovação estava garantida. Dos 707 eurodeputados presentes, 461 votaram a favor, 157 contra e 89 abstiveram-se: a alemã conseguiu o apoio de 61,6% dos eurodeputados, mais do que o seu antecessor, Jean-Claude Juncker, obteve em 2014 (56,3%).

 

A nova Comissão Europeia entra em funções no próximo domingo dia 1 de dezembro: “Vamos ao trabalho!”, pediu Ursula von der Leyen, que enumerou várias iniciativas que pretende desenvolver em conjunto ou colaboração com os eurodeputados.

 

O “trabalho” tem uma direção muito clara: Von der Leyen quer ver a União Europeia assumir a liderança mundial no combate às alterações climáticas, com a promoção de uma “transição geracional para a neutralidade carbónica, que terá de acontecer de uma forma justa e inclusiva ou não acontecerá”, precisou.
 

Para a próxima líder comunitária, não se pode perder nem mais um segundo na resposta à emergência climática começa mesmo a sua presidência participando, na segunda-feira, na conferência do clima das Nações Unidas (COP 25), em Madrid.

 

A presidente prometeu constituir uma equipa executiva com o mesmo número de homens e mulheres e por pouco não conseguiu: com ela, serão 12 mulheres e 15 homens. “Fizemos progressos, mas precisamos de fazer mais”, notou, assegurando que o objetivo de paridade de género não se resume ao colégio de comissários.

 

 

Fonte: PE/Publico/Eco

Porto Design Factory aproxima alunos do IPP a Empresas

Qui, 28/11/2019 - 00:00

O Porto Design Factory, uma plataforma educativa de cocriação do IPP - Instituto Politécnico do Porto para a aceleração de ideias e negócios, com apoio do NORTE 2020, trouxe um novo modelo de ensinar.

 

Aqui o trabalho é sempre feito em contexto de equipas internacionais de alunos e juntos respondem a desafios reais apresentados por empresas com ambição de testar novos produtos ou serviços.

 

A aposta é destaque na reportagem ‘O Norte Somos Nós’.

 

A rubrica dá voz a investimentos públicos e privados que têm tornado a região mais competitiva com o apoio do Programa Operacional NORTE 2020.

 

Acompanhe este e outros testemunhos na página Youtube O Norte somos Nós.

 

 

Fonte: NORTE2020

 

CCDRN e NORTE 2020 antecipam os caminhos de uma Região Inovadora

Qui, 28/11/2019 - 00:00

A CCDR-N e a Comissão Diretiva do Programa Operacional NORTE 2020 promovem a 6 de dezembro, às 10h00, a sessão pública ‘Norte de Portugal: Os Caminhos de uma Região Inovadora’, no Auditório Professor Mariano Gago – i3S, no Porto.

 

A sessão tem como objetivo a apresentação dos resultados alcançados pelo NORTE 2020 - Programa Operacional Regional do Norte e para o debate, com o envolvimento dos representantes do Norte de Portugal, sobre o futuro da Política de Coesão.

 

Preside à sessão, que se insere nas comemorações dos 50 anos das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

 

O encontro terá um enfoque no desempenho regional em matéria de Inovação, em particular nas prioridades definidas na “Estratégia Regional de Especialização Inteligente (S3 NORTE)”, e que sugerem uma aposta no tecido empresarial e numa maior transferência de conhecimento dos centros de investigação.

 

Atendendo ao lançamento do processo participativo da S3 NORTE 2027, e que consiste na revisão das prioridades de investimento do próximo quadro comunitário de apoio 2021-2027, a sessão marcará o início de um amplo debate em torno do próximo ciclo comunitário.

 

A participação é gratuita, mas sujeita a INSCRIÇÃO online.

 

 

Fonte: NORTE2020

PO SEUR promove sessão pública sobre Alterações Climáticas e Prevenção de Riscos

Qua, 27/11/2019 - 00:00

No próximo dia 5 de dezembro, realiza-se uma sessão pública  sob o tema 'O Contributo da Política de Coesão na Adaptação às Alterações Climáticas e Prevenção de Riscos em Portugal', em Cascais.

 

O encontro é promovido pela Autoridade de Gestão do PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, e decorre das 14h00 às 17h30, na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais.

 

Esta sessão é composta por dois Painéis:

 

PAINEL 1 - Adaptação às Alterações Climáticas

PAINEL 2 - Prevenção e Gestão de Riscos

 

Consulte aqui o PROGRAMA.

 

Fonte: PO SEUR

Portugal acolhe a maior plataforma de microalgas da Europa

Qua, 27/11/2019 - 00:00

O Programa Operacional Mar 2020 cofinancia o projeto BIOFAT pt que se traduz na maior Plataforma de Microalgas da Europa, localizada em Vila Franca de Xira.

 

Trata-se de uma unidade de produção de microalgas “Nannocholoropsis oceânica”, ricas em energia utilizadas para produtos naturais (semelhante ao óleo de peixe) e farmacêuticos/cosméticos e ainda, utilizadas como biocombustíveis.

 

O PROJETO ronda os 16 milhões de euros de investimento e conta com o apoio de 6,5 milhões de euros do Mar 2020, prevendo a criação de 33 postos de trabalho.

 

 

Fonte: Mar 2020

 

 

Páginas